Links de Acesso

ESSO patrocina projectos sociais em Angola


Participantes nas Jornadas Cientificas da Faculdade de Medicina de Malanje

Participantes nas Jornadas Cientificas da Faculdade de Medicina de Malanje

A companhia petrolífera Esso Angola é a maior financiadora das segundas jornadas científicas da Faculdade de Medicina de Malanje no Instituto Médio Agrário, em Quéssua, nos arredores da cidade.

A companhia petrolífera Esso Angola é a maior financiadora das segundas jornadas científicas da Faculdade de Medicina de Malanje no Instituto Médio Agrário, em Quéssua, nos arredores da cidade.

A melhoria dos “Indicadores de saúde e a qualificação dos futuros quadros da quarta região académica”, com a realização de debates científicos entre profissionais nas jornadas promovidas pela Universidade Lueji A´Nkconde é a intenção daquela empresa que apoia vários programas sociais no país.

A responsável regional da divisão de saúde da Esso Angola, médica Ana Margarida Setas Ferreira resumiu o essencial do apoio ao executivo angolano.

“Nós temos como objectivo apoiar as áreas de saúde e educação e ciências. No decurso desta nossa orientação estratégica nós achamos importante patrocinar esse tipo de eventos científicos porque tem vários objectivos.

O primeiro é promover o diálogo e o debate científico entre profissionais da área, com este debate nós estamos a contribuir não só para o avanço e o desenvolvimento dos profissionais de saúde, mas indirectamente estamos também a promover a melhoria da qualidade dos serviços que são prestados e, também a manter o espírito de pesquisa e de avanço dos profissionais da saúde”.

A médica não revelou o montante disponibilizado anualmente e, reafirmou que continuam os esforços da firma no programa da luta contra a malária, com a distribuição de redes mosquiteiras e capacitação dos profissionais na área de diagnóstico da malária.

As jornadas científicas fazem parte dos programas dos executivos da província e central na formação de quadros ao nível superior.

O facto foi ressaltado pelo governador em exercício, António David Dias da Silva que discursou na cerimónia de abertura do encontro que reúne 325 participantes, entre estudantes das escolas técnicas, institutos superiores de enfermagem e da faculdade de medicina saídos das províncias anfitriã, Luanda, Benguela, Kwanza – Norte, Lunda Norte e Lunda-Sul, profissionais do sector e prelectores nacionais e estrangeiros.

“O executivo tem priorizado grandes investimentos no sector, criando novas instituições do ensino superior para formar quadros que possam cumprir e responder os desafios do país neste domínio específico. Do mesmo modo o governo da província de Malanje atento e preocupado com esta questão tem se empenhado em alcançar os objectivos preconizados pelo executivo angolano”.

A relação médico-pacientes abriu as discussões no período da manhã, no tema “Internatos médicos e gestão clínica” apresentado pelo professor doutor Carlos Alberto Pinto Sousa, igualmente bastonário da Ordem dos Médicos de Angola, que anunciou a criação de novos internatos no interior do país:

“No mês passado, o conselho nacional pós-graduação criou o internato no Huambo, ou seja, seguir a dinâmica do ensino superior ali onde existe Faculdade de Medicina e Hospital Regional, devemos promover a criação de internatos”.

A humanização em assistência de enfermagem, o desafio do estudante de medicina, pós-graduação na Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto, acreditação e educação médica, diabetes, ética e o processo funerário preencheram as discussões no período da manhã e tarde desta quinta-feira, primeiro dia das segundas jornadas científicas da Faculdade de Medicina de Malanje.

XS
SM
MD
LG