Links de Acesso

EUA reconhecem rebeldes líbios

  • Paulo Faria

EUA reconhecem rebeldes líbios

EUA reconhecem rebeldes líbios

Os Estados Unidos reconheceram o rebelde Conselho Nacional de Transição da Líbia, declarando que Moammar Gadhafi deixou de ter qualquer autoridade legítima sobre aquele país do Norte de África.

Os Estados Unidos reconheceram o rebelde Conselho Nacional de Transição da Líbia, declarando que Moammar Gadhafi deixou de ter qualquer autoridade legítima sobre aquele país do Norte de África.

A secretária de Estado Hillary Clinton fez o anúncio hoje em Istambul, na Turquia, onde destacados funcionários das maiores potências ocidentais e regionais se reuniram para delinear estratégias para fortalecer a oposição líbia na sua campanha para acabar com os 42 anos de reinado de Gadhafi.

Clinton disse que o grupo rebelde deu importantes garantias ao chamado “grupo de contacto” para uma Líbia democrática pós-Gadhafi que será inclusa geográfica e politicamente, que cumprirá as obrigações internacionais do país e use assistência financeira externa de uma forma humanitária para ajudar o povo líbio.

Clinton afirmou também que os Estados Unidos vão ajudar o grupo rebelde de transição e “suster o seu empenhamento” para criar uma Líbia independente e unificada e “manter-se firme” em apoiar os direitos humanos e as liberdades fundamentais.

Disse igualmente que embora a luta em curso entre os rebeldes e elementos leais a Gadhafi “tenha sido fluida”, é claro que o momento está do lado das forças da NATO que procuram derrubá-lo. E Clinton avisou Gadhafi que tem os dias contados como líder da Líbia.

A secretária de Estado acrescentou que “já não se põe a questão de saber se Gadhafi deixará o poder, mas sim quando.”

Depois da reunião do “grupo de contacto”, a quarta desde que foi criado em Abril, Hillary Clinton vai efectuar conversações bilaterais com o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, e outros destacados funcionários turcos sobre uma série de assuntos, incluindo a agitação política na vizinha Síria.

A visita da senhora Clinton a Turquia é a primeira etapa de uma viagem de 12 dias à volta do mundo que a levará também à Grécia, Índia, Indonésia e China.

XS
SM
MD
LG