Links de Acesso

A Camara Baixa do Parlamento Frances Votou a Proibição da Burqa

  • Paulo Oliveira

A Camara Baixa do Parlamento Frances Votou a Proibição da Burqa

A Camara Baixa do Parlamento Frances Votou a Proibição da Burqa

os deputados da Assembleia Nacional francesa votaram em favor da lei, com 336 votos a favor e apenas um voto contra

A câmara baixa do parlamento francês votou a favor da proibição em público da burqa, o véu muçulmano feminino que cobre a totalidade da cara e o corpo.

Com grande apoio partidário no sentido da proibição da burqa, os deputados da Assembleia Nacional francesa votaram em favor de uma lei, com 336 votos a favor e apenas um voto contra

Discursando após a legislação ter sido aprovada, a ministra da Justiça Michele Alliot-Marie afirmou que a lei está baseada nos valores humanitários, que hoje como anteriormente constitui a unidade, a individualidade que constituem os fundamentos da França.

A legislação vai em Setembro para o Senado, e se passar será assinada como lei, para tornar ilegal em França que seja usado em público, o véu total.

Quem violar a lei pode ser multado no equivalente a cerca de duzentos dólares. Os homens que sejam acusados de obrigar as esposas a usarem a burqa podem enfrentar uma multa mais pesada de cerca de 40 mil dólares e até um ano de cadeia.

O governo francês avalia em cerca de dois milhares o número de mulheres que em Franca usam a burqa, mas o parlamento francês aprovou uma resolução descrevendo aquele género de vestuário como sendo contrário aos valores da república francesa.

Os críticos do governo sustentam que tem por objectivo elementos do credo muçulmano que escolhem o uso daquele vestuário. Acentuam que a proibição viola a constituição francesa, e prometeram levar a questão ao tribunal europeu de Direitos Humanos.

Se tiver êxito a contestação poderá obrigar a França a revogar a proibição.

XS
SM
MD
LG