Links de Acesso

São Tomé: A tradição da compra de votos continua viva

  • Óscar Medeiros

Campanha Eleitoral em São Tomé e Príncipe, 2010 (Arquivo)

Campanha Eleitoral em São Tomé e Príncipe, 2010 (Arquivo)

Candidatos estão a ser assediados por causa do "banho"

A campanha para as eleições presidênciais de 17 de Julho entraram em contagem decrescente com alguns candidados a serem assediados por eleitores que exigem o "banho".

Cada vez mais exigentes os eleitores não esperam mais pelos candidatos para "tomarem o banho". Desde o início de campanha que centenas deles têm ido as sedes de campanhas e as residencias dos candidatos exigir dinheiro.

Esta situação está a provocar a retracção dos candidatos que não dispoem de meios avultados para responder as solicitações dos eleitores.

Apesar disso a campanha eleitoral continua até a Sexta-feira.

Hoje na emissão da Voz da América vamos ter os candidatos Delfim Neves e Maria das Neves em reuniões com o eleitorado.

Apesar do atraso que marcou o inicio de sua campanha por causa da rejeição do tribunal Constitucional, Delfim Neves diz acredtiar na sua eleição como o futuro presidente.

A candidata Maria das Neves está valorizar o seu passado de chefe de governo apresentando-se como candidata a eleição presidencial. Acusada de corrupção pelos seus detractores políticos, Maria das Neves, apresenta-se como a candidata de esperança.

Uma das maiores preocupações dos candidatos a estas eleições é o chamado “fenómeno banho” ou seja a compra de votos através de dinheiro ou de bens materiais.

Apesar da crise económica, o banho não está ausente e desta vez está a ter efeitos perversos para muitos dos concorrentes.

Ouça a reportagem...

XS
SM
MD
LG