Links de Acesso

Violência reduz a imigração ilegal para os Estados Unidos

  • Paulo Oliveira

Violência reduz a imigração ilegal para os Estados Unidos

Violência reduz a imigração ilegal para os Estados Unidos

O fluxo de imigrantes ilegais da América Central para os Estados Unidos tem diminuído desde 2005

Durante anos os imigrantes da América Central deslocaram-se em autocarros e composições de carga através do México e pagavam aos guias a entrada nos Estados Unidos.

Era uma jornada árdua, mas nada como acontece hoje em dia. Grupos organizados transformaram as outrora remotas quintas rurais e linhas férreas no México em verdadeiros centros de rapto, tortura e morte, criando assim uma nova geografia de medo que se estende desde a fronteira dos Estados Unidos às mais humildes aldeias da América Central.

O número crescente de ataques contra os imigrantes no México e as notícias das barbaridades tem desencorajado muitos centro-americanos de tentar a viagem para os Estados Unidos, isto segundo dados das autoridades de imigração, organizações de direitos humanos e os próprios viajantes.

O fluxo de imigrantes ilegais da América Central para os Estados Unidos tem diminuído desde 2005, em resultado das dificuldades da economia americana e o aumento da fiscalização ao longo da fronteira.

Entretanto existe uma nova razão. Os imigrantes enfrentam agora uma viagem mais sinistra e muitos concluíram ser demasiado perigosa.

Os hotéis baratos e os abrigos para imigrantes no sul do México outrora cheios de pessoas provenientes da América Central encontram-se agora praticamente vazios.

A deslocação no sentido dos Estados Unidos foi sempre difícil. Mas onde os imigrantes eram roubados e molestados, agora receiam serem mortos e abandonados em valas comuns – ou forçados a entrar num bando e traficar drogas – ou raptados e torturados durante semanas.

Pelo menos onze mil estrangeiros foram raptados entre Abril e Setembro do ano passado, na sua maioria da América Central.

Muitos imigrantes pura e simplesmente desaparecem. Não existe local mais temido do que o estado mexicano de Tamaulipas, controlado pela máfia Zeta, onde 72 pessoas foram massacradas o ano passado num rancho localizado a uma hora de distancia para sul do Texas.

Neste local pelo menos 193 corpos foram recuperados desde Abril, de valas comuns, incluindo muitos imigrantes não identificados que tinham sido retirados de autocarros e mortos.

Seis agentes mexicanos da imigração em Tamaulipas foram presos após terem sido identificados por algumas das vítimas.

Os ataques constituíram um fortíssimo golpe para a reputação do Mexido como defensor dos direitos dos imigrantes.

O presidente mexicano Felipe Calderon prometeu aos dirigentes da Amarica Central que o governo iria proteger os seus cidadãos, e os deputados mexicanos aprovaram sanções pesadas contra as autoridades corruptas.

XS
SM
MD
LG