Links de Acesso

Angola: Partido Pouplar ameaça sair à rua para defender candidatura

  • Agostinho Gayeta

UNITA, PRS, FNLA e Bloco Democrático

UNITA, PRS, FNLA e Bloco Democrático

Protestar alegados erros do Ficheiro Informático Central do Registo Eleitoral e a anulação de centenas de assinaturas de apoiantes

Protestar contra alegados erros

O Partido Popular, a UNITA, o Bloco Democrático e o PDP-ANA parece já terem previsto esta situação. A conferência de imprensa realizada na última Quinta-feira em Luanda para protestar alegados erros do Ficheiro Informático Central do Registo Eleitoral e a anulação de centenas assinaturas de apoiantes nos processos entregues ao Tribunal Constitucional confirmam esta afirmação.

O Partido Popular viu mais de nove mil assinaturas dos seus apoiantes anuladas pelo Tribunal. David Mendes, o líder desta força partidária, afirma que caso seja inviabilizada a sua participação no pleito de 2012, Angola será surpreendida com a publicação de um relatório que é o seu cavalo de batalha.

O número um do PP fala das inconformidades do Tribunal Constitucional, “um presente envenenado” para o seu partido.

David Mendes garante que o P. P vai sair à rua para protestar em massa contra decisão que coloque o seu partido fora da corrida às eleições. O político adianta, sem citar nome, que se a sua força política não chegar ao pleito eleitoral vai prestar completo apoio a uma outra força política.

Face aos alegados erros cometidos pelas máquinas usadas pra o registo das candidaturas, Sidyangany Mbimbi, líder do PDP_ANA deixa um apelo ao Tribunal Constitucional.

Às autoridades Justino Pinto de Andrade do Bloco Democrático, partido que também viu a sua candidatura reprovada alerta as autoridades sobre as irregularidades que podem manchar o espírito das eleições de 2012.

Até o momento têm garantias de participação na disputa das Eleições Gerais de 31 de Agosto 26 partidos políticos, considerando os cinco que concorrem isoladamente e os 21 coligados.

Expirado o prazo e decididas as reclamações, o órgão judicial procederá à divulgação definitiva das candidaturas e fará o seu envio à Comissão Nacional Eleitoral (CNE), bem como a todos mandatários de candidaturas.

No próximo dia 7 do corrente o Tribunal deverá publicar a lista definitiva dos partidos e coligações de partidos que vão participar do pleito eleitoral.

XS
SM
MD
LG