Links de Acesso

São Tomé: Candidatos excluídos recorrem da decisão do Tribunal Constitucional


Delfim Neves, cândidato excluido das eleições pelo Tribunal Constitucional

Delfim Neves, cândidato excluido das eleições pelo Tribunal Constitucional

Prazo de entrega dos recursos termina no Sábado à noite dia do arranque da campanha eleitoral

Em São Tomé, dois dos quatro candidatos excluídos das eleições presidenciais deste mês anunciaram que vão recorrer-se da decisão do Tribunal Constitucional, alegando que não tiveram tempo suficiente para apresentar a prova de renúncia de nacionalidade estrangeira.

O prazo limite para a entrega do recurso termina já amanhã, e os especialistas em direito dizem ser quase improvável a aceitação pelo Tribunal Supremo dos candidatos excluídos.

Pelo menos até as 16H30 minutos de hoje em São Tomé, hora do encerramento da secretária do Supremo Tribunal, nenhuma reclamação dos presuntivos candidatos, Delfim Neves e Liberato Moniz, tinha dado entrado nesse órgão de justiça.

Depois do anúncio ontem de que foram excluídos da lista de candidatos presidenciais pelo Tribunal Constitucional, esses dois políticos afirmaram que iriam recorrer-se da decisão dos juízes.

Delfim Neves, Liberato Moniz, Francisco Rita e Gilberto Umbelina, são quatro dos 13 presumíveis candidatos que até ontem a tarde faziam contas a vida e sonhavam com a cadeira presidencial ao requerem aos tribunais a validação das suas candidaturas. Duas semanas, foi o quanto durou essa fantasia colectiva. Os juízes do Tribunal Constitucional chumbaram 4 dos 13 candidatos por falta de provas de que tivessem renunciado uma segunda nacionalidade de que eram beneficiários.

O prazo de entrega de reclamações termina amanhã a tarde, isso enquanto a campanha eleitoral tem inicio a partir da meia-noite de hoje.

Para já, estão confirmados 9 candidatos as eleições do próximo dia 17 de Julho. Vão ser as eleições presidenciais mais concorridas da história do arquipélago.

XS
SM
MD
LG