Links de Acesso

Angolanos deixam de ter estatuto de refugiados

  • Eduardo Ferro

A ONU anunciou que os refugiados angolanos e liberianos que vivem no estrangeiro deixarão de ter doravante esse estatuto.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, anunciou que os refugiados angolanos e liberianos que vivem no estrangeiro deixarão de ter doravante esse estatuto.

Aquela agência das Nações Unidas afirmou que o estatuto de refugiado termina agora depois de ambos os países “terem disfrutado de muitos anos de paz e de estabilidade na sequência de longas guerras civis”.

O porta-voz do UNHCR, Adrian Edwards, afirmou que a agência estava a trabalhar com os países de origem e de asilo de modo a encontrar soluções para as pessoas que pretendem regressar e para aquelas que preferem ficar nos países de acolhimento.

Edwards acrescentou que a agência continuará a apoiar os regressos voluntários.

O termo do estatuto de refugiado para os liberianos aplica-se a pessoas que deixaram o país durante as duas guerras civis entre 1989 e 2003.

Quanto aos angolanos o termo do estatuto de refugiado aplicasse aqueles que saíram durante a guerra colonial entre 1965 e 1975 e aqueles que deixaram o país até o termo da guerra civil em 2002.

O UNHCR tem vindo a apoiar projectos nos dois países destinados a promover a reintegração dos refugiados.

XS
SM
MD
LG