Links de Acesso

Presidente do Sudão na China apesar de procurado pela justiça


Presidente do Sudão, Omar el-Bashir à chegada hoje a Pequim

Presidente do Sudão, Omar el-Bashir à chegada hoje a Pequim

A viagem foi atrasada por um incidente até então desconhecido, envolvendo o avião presidencial

O presidente do Sudão, Omar el-Bashir está de visita a China para conversações com altos responsáveis chineses.

Durante uma conferência de imprensa após a sua chegada os dirigentes chineses defenderam a visita apesar de el-Bashir estar sob um mandado de captura do Tribunal Penal Internacional.

O presidente sudanês chegou à Pequim no inicio da manha de hoje, quase 24 horas depois da hora prevista.

O avião de Omar el-Bashir foi desviado de rota por razões até então desconhecidas, ontem quando sobrevoava o Turquemenistão. Enquanto a agência sudanesa de notícias reportou o incidente como resultado da pressão do governo americano, a China preferiu desvaloriza-lo.

O porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros chinês, Hong Lei reconheceu o atraso mas disse que foi por causa do que descreveu como “problemas técnicos”.

Hong diz que a chegada tardia não vai influenciar os encontros do presidente el-Bashir com os líderes chineses. Ele disse que o presidente Hu Jintao irá reunir-se com o seu homólogo sudanês na Quarta-feira.

O presidente Omar el-Bashir está sob o mandado de captura do Tribunal Penal Internacional por alegados crimes de guerra em Darfur. É o primeiro Chefe de Estado em exercício alvo de um processo judicial e os grupos dos direitos humanos têm apelado a China para prende-lo.

O porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros chinês disse que a China não ratificou o tratado do Tribunal Penal Internacional e por isso reserva-se em aplicar a sua decisão. Adianta por outro lado que Pequim tem visto outros países receber amigavelmente o presidente el-Bashir, e a China está a fazer o mesmo.

Hong descreve o Sudão como um país amigo e diz que a visita do presidente sudanês é pelo menos justificável e está a cima de todas as críticas.

A imprensa chinesa reporta que Pequim está a tentar ser um mediador nas conversações de paz entre o Sudão do Norte e do Sul. Numa entrevista a agencia Xinhua o presidente el-Bashir reconheceu a China como um “real e leal parceiro” que tem ajudado o Sudão a atenuar o impacto das sanções económicas lideradas pelos Estados Unidos.

XS
SM
MD
LG