Links de Acesso

Síria-Turquia: Tensão sobe por causa de avião

  • Eduardo Ferro

AP

AP

A NATO condenou a Síria pelo derrube de um avião da força aérea turca na sexta-feira passada.

A NATO condenou a Síria pelo derrube de um avião da força aérea turca na sexta-feira passada. O secretário-geral da NATO , Anders Fogh Rasmussen, considerou o incidente como sendo “inaceitável”.

Na sequência de uma reunião de emergência da Aliança Atlântica em Bruxelas, acrescentou que o ataque constituía um exemplo do desrespeito do governo sírio pelas normas internacionais, pela paz e pela segurança e pelo respeito da vida humana.

Acrescentou que esperava que a Síria desse todos os passos necessários para evitar a repetição do sucedido.
“A segurança da Aliança Atlântica é indivisível. Estamos juntos com a Turquia num espírito de forte solidariedade”, disse ainda Rasmussen.

A Turquia tinha pedido a reunião ao abrigo de um artigo da carta da NATO estipulando que um país membro pode convocar os outros membros da organização para consultas se sentir que a sua segurança está a ser ameaçada.

O primeiro-ministro turco Recept Erdogan afirmou entretanto perante o parlamento turco que a resposta comedida do seu país ao ataque de sexta-feira passada não devia ser confundida com fraqueza.

Disse ainda que as forças armadas turcas responderiam a qualquer violação da sua fronteira com a Síria.

A Turquia diz que o seu avião entrou por momentos no espaço aéreo da Síria antes de deixá-lo sendo então abatido pelas antiaéreas sírias.

Por seu turno, a Síria considerou o incidente como um acto de autodefesa.

Para além do seu apelo à NATO, a Turquia condenou o ataque numa carta ao Conselho de Segurança da ONU dizendo que o mesmo constituía uma ameaça significativa à paz e à segurança na região.

Um porta-voz do ministério sírio dos negócios estrangeiros disse que as antiaéreas dispararam contra o avião turco quando o mesmo voava a baixa altitude ao longo da costa síria em violação da soberania do país. A Turquia diz que o avião foi abatido quando sobrevoava águas internacionais.

O porta-voz acrescentou que a Síria mantinha o seu empenhamento nas relações de boa vizinhança com a Turquia mas advertiu Ankara e outros membros da NATO contra qualquer acção hostil contra o seu país.

Analistas afirmam que existe o potencial para uma confrontação entre os dois países com a movimentação de forças sírias para junta da fronteira com a Turquia para tentar por termo ao contrabando de armas para os rebeldes sírios que lutam contra o regime do presidente Bashar al Assad.

Em Abril passado, forças sírias mataram duas pessoas em território turco quando perseguiam os rebeldes. Até agora as forças armadas turcas tinham ordens para evitar confrontações com os militares sírios, mas, o incidente da semana passada vem alterar essa política.

XS
SM
MD
LG