Links de Acesso

EUA ajudam Angola no combate á malária


EUA ajudam Angola no combate á malária

EUA ajudam Angola no combate á malária

Ajuda americana a Angola para o combate à malária ascende já a mais de 100 milhões de dólares

O Governo americano entregou a Angola um lote de medicamentos e de meios de diagnóstico para o combate à Malária avaliados em 2,4 milhões de dólares.

Uma nota da embaixada americano em Luanda deu conta que a doação foi efectuada pela Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC).

Trata-se de mais uma acção da Iniciativa do Presidente Americano contra a Malária (PMI) que vai distribuir cerca de 1,9 milhões do medicamento Coartem, 50 microscópios e 80 kits de microscopia.

Com este investimento, a iniciativa espera ajudar a cobrir as necessidades nacionais de tratamento da doença nas 18 províncias de Angola, por um período de seis meses.

Uma próxima remessa chega ao país no início de 2012.

O Programa Nacional de Luta Contra a Malária recomenda que todos os casos suspeitos devem ser testados através da microscopia ou testes de diagnóstico rápido antes dos tratamentos serem prescritos pelo pessoal de saúde.

Neste momento, está em curso o Inquérito de Indicadores da Malária em Angola (IIMA), financiado pelo mesmo programa, que irá apresentar dados actualizados sobre a cobertura das intervenções de combate à malária, bem como as tendências actuais da mortalidade infantil. O estudo deverá ser divulgado antes do final de 2011.

O quadro de intervenções de grande impacto na luta contra a malária, inclui a distribuição de mosquiteiros tratados com insecticida de longa duração, pulverização residual de interiores com insecticida, prescrição de tratamento preventivo intermitente para mulheres grávidas, e a terapia de combinação com base em artemisinina.

Desde 2005, a Iniciativa do Presidente Americano contra a Malária já providenciou mais de 15 milhões de dólares na compra e distribuição do medicamento Coartem.

No total, o PMI já contribuiu com mais de 103 milhões de dólares americanos em acções de prevenção e tratamento da malária em todas as províncias de Angola

XS
SM
MD
LG