Links de Acesso

EUA: Sondagens indicam empate entre Obama e Romney


A fingir que é Romney. Antigo candidato presidencial vai ajudar Obama nos preparativos para os debates eleitorais

A fingir que é Romney. Antigo candidato presidencial vai ajudar Obama nos preparativos para os debates eleitorais

Republicanos agora mais satisfeitos com o seu candidato.

A pouco mais de cinco meses das eleições presidenciais americanas, o mundo pode estar com as atenções viradas para a crise do Euro e para a situação no Médio Oriente.

O próprio Presidente Obama tem estado a lidar com essas questões no México na cimeira do G 20. Mas isso não significa que a sua máquina eleitoral esteja inactiva.

Com as sondagens a indicarem um virtual empate entre Obama e o candidato Republicano Mitt Romney, os dois intensificam não só os seus eventos de angariação de fundos como se preparam para a intensificação da campanha eleitoral nos próximos meses.

Por exemplo, um dos aspectos mais importantes da campanha eleitoral vai ser os debates entre Obama e Mitt Romney e esses debates requerem intensa preparação.

Segundo o jornal Washington Post o senador John Kerry, ele próprio antigo candidato presidencial, vai ser a pessoa que vai fazer o papel de Mitt Romney nos treinos do debate.

Kerry é do estado de Mssachussetes conhecendo bem Mitt Romney.

Para além disso os peritos dizem que nesses treinos é bom ter –se uma pessoa que possa convencer o presidente a tomar os preparativos a sério e Kerry, ele próprio com experiência de participar, em debates é a pessoa indicada par a isso. Aparentemente os presidentes que se envolvem em campanha para um segundo mandato não gostam de passar horas em preparativos para debates devido as exigências de trabalho e também por não acharem isso necessário.

Não se sabe ainda quem vai fazer de Obama quando Mitt Romney fizer os seus preparativos.

Republicanos mais contentes com Romney

Na última semana Mitt Romney teve razão para se sentir contente. Sondagens indicam que cresce o entusiasmo entre o eleitorado Republicano pela sua candidatura. Durante a campanha para as eleições primárias muitos republicanos não conseguiam ver Romney como o candidato capaz de bater Barack Obama.

Em Março apenas 58 por cento dos Republicanos tinham opinião favorável da sua candidatura mas as ultimas sondagens indicam que isso subiu para 78 por cento.

Romney continua a ser criticado por Obama que na semana passada esteve no importante estado do Ohio a criticar Romney por, segundo disse, favorecer os ricos e querer acabar com as reformas do sistema financeiro.

A visão económico de Romney e dos seus aliados no congresso foi já testada há alguns anos atrás,” disse Obama.

“Já passamos por esses políticos. Não fizeram crescer a economia, não fizeram crescer a classe média, não reduziram a nossa divida. Por que razão havíamos de pensar que agora vão ser melhor? Não nos podemos dar ao luxo de pôr em perigo o nosso futuro repetindo os erros do passado. Não podemos fazer isso quando tanto está em jogo,” acrescentou.

Romney por seu turno atacou a política económica do presidente Obama afirmando que esta tinha desencorajado o crescimento do emprego.

“Ao falar com pequenos empresários e com grandes empresários o que eu ouço dia após dia é que eles sentem que este governo os vê como inimigos. Eles sentem que as políticas de Obama tornou mais difícil criar postos de trabalho,” disse Romney

As últimas sondagens indicam que os dois candidato estão praticamente empatados. Obama tem uma vantagem média de todas as sondagens de 0,7 %.


Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG