Links de Acesso

Namibe: população criadora de gado poderá não votar devido a fome

  • Armando Chicoca

Situação agravada por eleições decorrerem durante um só dia

A UNITA considera de preocupante, segundo o seu secretário Provincial Vitorino Ndunduma, o número de população criadora de gado que se movimenta fora das suas localidades, onde reconfirmaram o exercício do seu voto.

A fome que se faz sentir no seio dos autóctones, aliada transumância cíclica, por razões da escassez de chuvas, devia já ter encontrado medidas adequadas que visem atenuar o sofrimento desta população, criadora de gado que neste momento, em massa, marcha em direcção a Benguela, Huíla e Cunene, a procura essencialmente, mais de água que do pasto

O facto de a lei prever o acto eleitoral em um só dia e nos locais de reconfirmação, aliado ao factor da seca que concorreu para a movimentação dos criadores de gado para áreas longínquas a procura de pasto para o gado, deixa o secretário provincial da UNITA, Vitorino Nduduma, na reflexão sobre a campanha eleitoral na província.

O político defende a criação de condições sociais urgentes para que esta população, também de beneficie das benesses da independência Nacional e dos rendimentos do pais.

Os activistas do partido do galo negro, segundo aquele político, acompanham milimetricamente os movimentos daquela população pastoril que todos os dias percorre longas distâncias na procura do pasto, fora do seu habitat.

Ndunduma defendeu que a cidadania deve jogar o seu papel o de pressionar o governo para que este implemente política claras em prol das necessidades da população, ao contrário, a cultura de bate-palmas que se pretende fazer vincar.

XS
SM
MD
LG