Links de Acesso

O PAM Precisa De Dinheiro Para Serviço Aéreo Humanitário

  • Paulo Faria

O PAM Precisa De Dinheiro Para Serviço Aéreo Humanitário

O PAM Precisa De Dinheiro Para Serviço Aéreo Humanitário

o serviço costeiro oeste africano precisa de dois milhões e meio de dólares para continuar em actividade até ao final do ano

O Programa Alimentar Mundial (PAM) informou que terá de suspender o Serviço Aéreo Humanitário das Nações Unidas na Guiné-Conakry, Serra Leoa e Libéria por falta de dinheiro.

O PAM afirmou que a suspensão do Serviço Aéreo Humanitário a partir de hoje terá terríveis consequências para cerca de 250 mil pessoas na África Ocidental que dependem do serviço para necessidades essenciais.

A agência das Nações Unidas disse que o serviço costeiro oeste africano precisa de dois milhões e meio de dólares para continuar em actividade até ao final do ano.

A porta-voz do PAM, Emilia Casella, disse que pessoas em partes remotas da Guiné-Conakry, Serra Leoa e Libéria deixarão de ter assistência médica, apoio educacional, engenheiros hidráulicos e sanitários para ajudá-los a abrir poços e que são países que estão a recuperar de anos de conflitos e tentam reconstruir-se.

Casella disse que este tipo de progressos não pode ser feito sem o apoio de ONGs, agências das Nações Unidas e organizações humanitárias voluntárias.

Casella precisou que mesmo que sejam programas pequenos, são programas importantes para esses países e actualmente a Guiné-Conakry está num momento de eleições e é portanto um tempo delicado para parar este tipo de apoio.

Emília Casella notou que as estradas nesses países são tão mas que pode levar três a cinco dias para se fazer mil quilómetros. E a acrescentar aos problemas existentes, esta a começar a época das chuvas. Ela disse que isso tornará as estradas praticamente intransitáveis durante seis ou sete meses.

O Serviço Aéreo Humanitário das Nações Unidas transporta trabalhadores humanitários, jornalistas e outros para algumas das mais duras operações de emergência no mundo. Funciona presentemente em seis países africanos, assim como o Haiti e o Afeganistão.

XS
SM
MD
LG