Links de Acesso

Organização avisa que Maputo deve aplicar "com vigôr" programa anti pobreza

O Fundo Monetário Internacional, FMI, considerou de “louvável” a situação da economia de Moçambique mas advertiu existirem riscos a curto prazo para o país.

A direcção do FMI reuniu em Washington para analisar a economia moçambicana e no final do encontro o vice director executivo Min Zhu fez notar que a economia moçambicana continuou em crescimento em 2011 e que a inflação tinha sido controlada.

“As perspectivas de crescimento económico a médio prazo são boas mas riscos a curto prazo proveniente do ambiente global devem ser administrados de modo apropriado,” disse o comunicado de Zhu numa referência á crise financeira internacional

O vice-director executivo do FMI disse que será importante que Moçambique aplique “com vigor” os planos de redução de pobreza.

Também importante, disse o dirigente do FMI é manter as reformas para se “fortalecer a administração da dívida, o planeamento de investimentos e a administração financeira publica”.

Min Zhu avisou ainda que ser necessário garantir uma administração correcta dos sectores mineiros e de hidrocarbonetos juntamente com um esforço forte de administração fiscal .

O vice-director executivo do FMI fez ainda notar na sua declaração como “um passo na direcção certa” a decisão de Moçambique de aderir à Iniciativa de Transparência das Industrias Extractivas.

XS
SM
MD
LG