Links de Acesso

Candidatos republicanos apelam à religião para derrotar Obama em 2012

  • Paulo Faria

Michele Bachmann na Conferência Fé e Liberdade

Michele Bachmann na Conferência Fé e Liberdade

Congressistas e candidatos presidenciais republicanos apelaram à religiosidade protestante para os ajudar a derrotarem o presidente Barack Obama nas eleições em 2012.

Congressistas e candidatos presidenciais republicanos apelaram à religiosidade protestante para os ajudar a derrotarem o presidente Barack Obama nas eleições em 2012. Eles falavam numa reunião de uma organização que foi formada para restaurar a influência que eleitores cristãos conservadores tiveram na escolha dos presidentes.

Após a invocação feita pelo pastor protestante Benny Tate, congressistas republicanos começaram a desfilar pelo pódio da Conferência Fé e Liberdade.

Michelle Bachmann apelou aos religiosos conservadores para ajudarem a tirar o presidente Barack Obama da Casa Branca nas próximas eleições.

Bachmann é uma favorita do movimento Tea Party que ajudou os republicanos a vencerem as eleições para o Congresso no ano passado. Existem também rumores de que está a considerar concorrer à presidência.

Embora o Tea Party tivesse começado como uma revolta contra impostos ingleses em 1773 na cidade de Boston, Bachmann na sua intervenção, destacou as suas posições conservadoras em assuntos tais como o aborto e o casamento de pessoas do mesmo sexo, através de um ataque oblíquo às políticas da administração Obama.

A Coligação Fé e Liberdade foi fundada há dois anos por Ralph Reed. No princípio dos anos 90 foi líder da Coligação Cristã e uma grande figura da religiosidade protestante. Mas a sua reputação ficou manchada depois de ter sido ligado a uma figura chave num escândalo de lobby em Washington.

Reed disse na conferência que decidiu tornar-se novamente activo depois de 17 milhões de eleitores cristãos evangélicos se terem abstido de votar nas últimas eleições presidenciais.

Mas acrescentou que se os esforços de mobilização de votantes do presidente Obama forem tão efectivos como foram em 2008, os republicanos precisarão da ajuda de Deus em 2012.

Para além de Michelle Bachmann intervieram na conferência o antigo governador do Massachussetts, Mitt Romney, o antigo governador do Utah, Jon Huntsman, e o empresário da Geórgia, Herman Cain, todos eventuais ou declarados candidatos à nomeação republicana para às presidenciais de 2012.

XS
SM
MD
LG