Links de Acesso

EUA apoiam o processo eleitoral angolano

  • Alexandre Neto

Instituto Nacional Democrático é uma instituição americana reconhecida internacionalmente no monitoramento e observção eleitorais

Instituto Nacional Democrático é uma instituição americana reconhecida internacionalmente no monitoramento e observção eleitorais

Instituto Nacional Democrático promove conferência em Luanda sobre eleições livres, transparentes e justas

Terminou esta tarde em Luanda, uma conferência sobre o processo eleitoral organizada pelo Instituto Nacional Democrático dos Estados Unidos.

O evento visou prestar apoios a realização de eleições livres, justas e transparentes.

Eleições que estão marcadas para 31 de Agosto em Angola.

Sob o lema, “A Caminho das eleições Gerais de 2012- O Papel das Normas e Princípios Regionais e Internacionais para Eleições e Observação Eleitoral na Promoção de Eleições Livres, Justas e Transparentes” o NDI reuniu líderes políticos, organizações da sociedade civil, académicos e jornalistas.

A conferência visou prestar apoio a realização de eleições livres, justas e transparentes, segundo nota de imprensa que foi distribuída na véspera.

O evento contou com a prelecção de especialistas nacionais e regionais e debateu temas que têm a ver com os mecanismos internacionais, incluindo princípios eleitorais já adoptados no continente pela União Africana e a SADC.

Tratou-se dum refrescamento, para recordar experiências sobre o que no passado correu ou o que eventualmente correu mal, tirar lições e perspectivar o futuro, segundo Isabel Emerson, Directora do NDI/Angola.

Esta conferência enquadra-se no apoio do povo americano ao processo eleitoral em Angola, avaliado em 2 milhões de dólares.

A conferência que hoje terminou realizou-se durante dois dias, contando igualmente com presença de oficiais do Tribunal Constitucional e representantes da CNE.

Perguntei a responsável do NDI, o que mais a preocupava na actual organização eleitoral?

Não diria que há uma preocupação! Eu penso que há 84 dias, as eleições começam a ser um processo regular em Angola. Portanto já há uma experiência, já há um marco de 2008. E então há uma reflexão e olhando para o futuro, o quê que essa experiencia melhorou, o quê que funcionou bem, no sentido dessas próximas de 2012 serem mais um passo em frente na consolidação das instituições democráticas do país…

O NDI é uma organização não-governamental e apartidária que trabalha para o fortalecimento de instituições e práticas democráticas, com escritório em Angola de 1996.

XS
SM
MD
LG