Links de Acesso

Afeganistão: Estados Unidos recordam que presença não é infinita

  • Eduardo Ferro

Afeganistão: Estados Unidos recordam que presença não é infinita

Afeganistão: Estados Unidos recordam que presença não é infinita

O secretário da defesa americano, Robert Gates, recordou hoje em Cabul que as forças estrangeiras não permanecerão para sempre no Afeganistão.

O secretário da defesa americano, Robert Gates, recordou hoje em Cabul que as forças estrangeiras não permanecerão para sempre no Afeganistão.

Gates fez tal declaração esta manhã na capital afegã numa conferência de imprensa conjunta com o presidente Hamid Karzai.

Na ocasião Gates afirmou que a presença militar americana no Afeganistão não é infinita nem em termos de tempo nem em termos de dinheiro.

Gates está a efectuar a sua última visita ao Afeganistão antes de abandonar o cargo de secretário da defesa no final deste mês.

Para além dos seus encontros com entidades oficiais afegãs, Gates visitará também as forças americanas estacionadas no país.

Foi há praticamente dez anos que as forças lideradas pelos Estados Unidos invadiram o Afeganistão para derrubar o governo dos talibãs e capturar o líder da al Kaida, Osama Bin Laden.

Forças especiais americanas mataram finalmente Bin Laden no mês passado numa operação no vizinho Paquistão.

Entretanto as relações entre os Estados Unidos e o Afeganistão têm vindo a deteriorar-se recentemente depois do presidente Hamid Karzai ter criticado a NATO e os Estados Unidos por alegadamente causarem baixas entre civis.

Os Estados Unidos preparam-se para começar a retirar as suas forças do Afeganistão no mês que vem, prevendo-se que as responsabilidades de defesa do país sejam integralmente entregues ao governo afegão até ao final de 2014.

XS
SM
MD
LG