Links de Acesso

Moçambique: UNICEF preocupada com mudanças climáticas

  • Eduardo Ferro

Inundações na província de Tete em Moçambique

Inundações na província de Tete em Moçambique

Os efeitos negativos das mudanças climáticas serão especialmente evidentes na produção agrícola moçambicana.

A delegação em Moçambique do Fundo de Emergência das Nações para a Infância, UNICEF, apresentou recentemente em Maputo as conclusões de um estudo do Banco Mundial sobre as implicações das mudanças climáticas naquele país.

Baseando-se em dados recolhidos durante as últimas décadas, o estudo conclui que Moçambique já está a sofrer efeitos negativos tais como o atraso no inicio da época das chuvas, para não falar do aumento das temperaturas médias.

O aumento do nível do Oceano Índico coloca também problemas à faixa costeira moçambicana esperando-se que as cidades da Beira, Maputo e Quelimane sofram directamente o seu efeito.

De acordo com o estudo, dentro de um século, a Beira poderá ser uma ilha.

Os efeitos negativos das mudanças climáticas serão especialmente evidentes na produção agrícola moçambicana.

Só na época 2001-2002, a seca excessiva provocou a perda de um terço das colheitas obrigando o governo moçambicano a pedir ajuda internacional para alimentar 650 mil pessoas.

Tal como Hanoch Barlevi do UNICEF Moçambique explicou à VOA, as crianças moçambicanas são sempre especialmente vulneráveis a essas flutuações anormais dos padrões do clima.

Ouça a entrevista com aquele responsável do UNICEF.

XS
SM
MD
LG