Links de Acesso

Inúmeras barracas, e residências familiares foram demolidas na praia das Mabundas

  • Alexandre Neto

Desespero e revolta é o sentimento dos mais afetados que não sabem onde vão pernoitar

Desespero e revolta

Inúmeras barracas, algumas das quais residências familiares foram hoje demolidas na praia das Mabundas, Administração da Samba.

Segundo testemunhos recolhidos no local, a operação de demolição teve início nas primeiras horas da madrugada desta quinta-feira.

Homens e máquinas tomaram a comunidade de surpresa. Alguns residentes foram encontrados como o dia em que vieram ao mundo!

Desespero e revolta é o sentimento dos mais afectados que não sabem onde vão pernoitar.

Esta tarde cerca de duas dezenas de moradores seguiram para a sede da Administração, onde desejavam pedir explicações ao responsável que segundo se diz disfarçado, presenciou as demolições.

A VOA tentou ouvir o responsável municipal. A nossa reportagem foi entretanto informada por uma secretária identificada apenas por Teresa dizendo que o mesmo não se encontrava no gabinete.

Rafael Marques jornalista e activista cívico, ficou detido pela polícia, depois de ter sido visto no meio da multidão de revoltados, a tomar apontamentos. Como ele mesmo contou, foi posto em liberdade graças a intervenção popular…

Demolições em anos de eleições, como se pode justificar-se (?) Pergunta que colocamos a Guilherme Santos, activista cívico na região sul de Angola!

No essencial eu penso que entre outras coisas temos em Angola uma conflitualidade do ponto de vista até filosófico entre a dimensão monetária e até económica e mercantilista que está conflituando com a dimensão social e humana. O betão está cada vez mais a sobrepor-se aos interesses humanos e sociais e culturais

XS
SM
MD
LG