Links de Acesso

Guiné-Bissau: professores iniciam greve de 30 dias

  • Paulo Faria

Guiné-Bissau: professores iniciam greve de 30 dias

Guiné-Bissau: professores iniciam greve de 30 dias

O Sindicato Nacional dos Professores da Guiné-Bissau (SINAPROF) iniciou hoje uma greve de 30 dias para reivindicar a aplicação do estatuto da carreira docente, pagamento de salários em atraso e efectivação de professores contratados.

O Sindicato Nacional dos Professores da Guiné-Bissau (SINAPROF) iniciou hoje uma greve de 30 dias para reivindicar a aplicação do estatuto da carreira docente, pagamento de salários em atraso e efectivação de professores contratados.

Em resposta, o governo guineense, através do ministro das Finanças, José Mário Vaz, anunciou a retoma das negociações com o SINAPROF e disse esperar encontrar uma solução para acabar com a greve.

Questionado se o governo poderá ceder às reivindicações dos professores, o ministro explicou que não há muita folga orçamental, mas que nas negociações há cedências.

A Voz da América ouviu a propósito o presidente do Sindicato Nacional dos Professores da Guiné-Bissau, Luís Nancassa, que disse que a greve será levantada logo que o governo aceite as reivindicações dos professores.

O ano lectivo na Guiné-Bissau termina no dia 30 de Junho e em Julho realizam-se os exames nacionais.

XS
SM
MD
LG