Links de Acesso

Líderes africanos debatem o desenvolvimento sustentatdo do continente

  • Delia Robertson

Cimeira de Goborone deverá definir um plano de acção em matéria de desenvolvimento sustentado em África

Cimeira de Goborone deverá definir um plano de acção em matéria de desenvolvimento sustentado em África

Reunidos hoje e amanhã no Botswana chefes de Estado e de governos devem assumir uma posição comum antes da conferência de Rio+20

Cimeira sobre Desenvolvimento Sustentado

Os líderes africanos estão reunidos no Botswana onde deverão produzir uma declaração sobre o desenvolvimento sustentável em África.

Este encontro é visto como a preparação para a Conferencia das Nações Unidas sobre a Sustentabilidade a ter lugar no próximo mês.

O presidente do Botswana, Seretse Khama Ian Khama diz que os recursos naturais de África estão a ser esgotados a níveis jamais vistos. Ian Khama falava hoje na abertura da primeira cimeira sobre o desenvolvimento sustentável a decorrer em Gaborone.

“O aumento da perda da diversidade biológica, da degradação da terra, da destruição das margens costeiras, da desertificação, da poluição de água, da insegurança alimentar, de doenças pandémicas e de desastres naturais tornaram-se em destaques habituais da imprensa. As mudanças climáticas ameaçam a verdadeira sustentabilidade da vida animal e a pobreza continua a arrasar os nossos esforços de desenvolvimento.”

A cimeira é organizada em conjunto com a organização não-governamental americana, Convervation International que trabalha com as comunidades para proteger os recursos naturais.

Vários presidentes africanos, ministros e altos membros do governo estão a debater um plano de acção que prevê o desenvolvimento sustentável em África e o aproveitamento dos recursos do continente.

A presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf disse durante o encontro que os recursos africanos são largamente explorados para a exportação, e em muito pouco beneficiam as comunidades locais, e muitas vezes acabam por ter altos custos para o meio ambiente. Ela defendeu a mudança de actuação por parte do continente.

“Eu acredito que a nossa missão nesta conferência é conceptualizar uma nova perspectiva sobre como fazer e como integrar, todos os aspectos das nossas políticas de desenvolvimento. Um dos imperativos de qualquer desenvolvimento sustentável, é definir um equilíbrio entre as nossas necessidades actuais e do nosso futuro global.”

A conferência deverá terminar amanhã Sexta-feira com a produção de uma declaração comum sobre o desenvolvimento sustentável para África, que será apresentada na Rio+20, uma conferência sobre a sustentabilidade organizada pelas Nações Unidas a ter lugar no Rio de Janeiro em finais do próximo mês de Junho.

XS
SM
MD
LG