Links de Acesso

Incêndio em fábrica de cimento do Sumbe pode ser fogo posto


Aspecto da cidade do Sumbe

Aspecto da cidade do Sumbe

Há suspeitas que indicam que o fogo poderá ter sido uma acção de retaliação dos trabalhadores em greve por causa dos salários

Incêndio na fábrica de cimento

A referida fabrica conta com mais de 500 trabalhadores de nacionalidade indiana e mais de duzentos angolanos que segundo apurou a Voz da América, não obstante os expatriados estarem há mais de cinco meses sem salários, os trabalhadores angolanos também estão já há mais de um mês sem receberem o merecido salário.

Há dias, num pronunciamento feito aos órgãos de informação locais, o gerente da fábrica o norte-americano Charles Ighol fez crer que tudo caminhava às mil maravilhas com o facto de que faltava pouco para que os primeiros sacos de cimento saíssem a público.

Pela informação obtida junto de um trabalhador sénior, esta não é a verdade porquanto as obras da referida fábrica vão caminhando lentamente, tudo porque a empresa tarda em pagar os salários dos trabalhadores e quando são pagos, os mesmos não vão de encontro ao tempo de serviço prestado.

Até momento que expedimos este trabalho, as autoridades tanto governamentais, como policiais não vieram a público anunciar ao danos causados, já que para estancar a onda de greve dos trabalhadores indianos foi necessário o concurso de duas esquadras da polícia nacional da vizinha província de Benguela.

XS
SM
MD
LG