Links de Acesso

Música de James Brown e Fela Kuti em Luanda

  • Pedro Dias

Selecta Ayala Kwartin com DJs Ulix In The Mix e Moisés Luís

Selecta Ayala Kwartin com DJs Ulix In The Mix e Moisés Luís

Noite musical teve como objectivo notar a "africanidade" dessa música

afrobeat em Luanda

Funk e Afrobeat são dois estilos de música que representam “a africanidade” e “os valores africanos”, defendeu Ayla Kwartin que recentemente organizou em Luanda uma noite musical desses dois estilos.

Nos anos 70 na Nigéria Fela Kuti trazia “ os valores africanos” com o seu Afrobeat “ponde de lado o colonialismo e defendendo assim os valores culturais africanos”.

O Funk por seu turno foi “exportado dos Estados Unidos mas sempre com um visual bastante africano”, acrescentou.

“Em Angola e em muitos países africanos as pessoas tendem a esquecer-se dos seus valores culturais e o Funk e o Afrobeat podem ajudar as pessoas lembrarem disso,” disse Kwartin.

A importação de música e outros aspectos culturais tem feito com que os africanos se esqueçam cada vez mais dos “seus valores de raiz africana”.

“Se nós repararmos hoje em dia a maioria da música que se houve é toda importada dos Estados Unidos, da Europa e é pouco consumida aquela música que é feita cá, “disse.

Kwartin reconheceu que em Angola se consome música local angolana “mas não se consome mais do que é feito em África”, acrescentou.

“O Afrobeat começou na Nigéria nos anos 70 mas muitíssimas poucas pessoas aqui em Angola ouvem o Afrobeat,”disse.

Ouça a discussão sobre a música africana carregando na barra azul no topo.

XS
SM
MD
LG