Links de Acesso

Huíla: Pacientes continuam à espera de serviço de hemodiálise

  • Teodoro Albano

Os atrasos são da responsabilidade do ministério da saúde e dos seus parceiros.

Pacientes continuam à espera de hemodiálise

A província angolana da Huíla não dispõe ainda de serviços de hemodiálise.

Os atrasos da instalação daqueles serviços no hospital regional da Huíla são da responsabilidade do ministério da saúde e dos seus parceiros.

Esta situação está a dificultar o trabalho do hospital regional da Huíla que se pretende afirmar cada mais como a maior unidade hospitalar na região sul do país.

O director clínico do referido hospital, Zola Diakussekele, acredita que os serviços de hemodiálise possam em breve instalar-se na província, a julgar por algumas iniciativas manifestadas recentemente pelo ministério de tutela;

“ Vamos esperar que estas obras possam arrancar. Veio mais outra empresa brasileira com o mesmo objectivo tiraram as medidas tivemos contacto, portanto, nós estamos a espera”.

Zola Diakussekele disse que se alguns serviços estão por completar para conferir ao hospital o estatuto que lhe é dado, outros são hoje uma realidade, serviços que num passado recente eram quase que uma ilusão de óptica.

Este aumento de alguns serviços está proporcionalmente associado ao aumento de especialistas neurocirurgiões, atirou o médico de clínica geral;

“ Conforme vamos recebendo médicos especialistas então vamos também ampliando a nossa capacidade de satisfazer a população. Nós temos neurocirurgiões porque são poucas as províncias que têm neurocirurgiões e há casos de tumor intra-craniano que antes não tínhamos condições de fazer aqui, mas estamos a fazer”.


XS
SM
MD
LG