Links de Acesso

Guiné-Bissau: Líderes militares e politicos reunem-se na Gâmbia


Presidente interino Raimundo Pereira acompanhado do primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior à chegada a Abidjan.

Presidente interino Raimundo Pereira acompanhado do primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior à chegada a Abidjan.

Líderes golpistas bem como os representantes dos partidos políticos do país estão reunidos na Gâmbia.

Os militares que lideraram o golpe de estado na Guiné-Bissau bem como os representantes dos partidos políticos do país estão reunidos na Gâmbia.

A iniciativa partiu do presidente da Gâmbia, com o objectivo de se encontrar uma solução para a crise que se instalou na Guiné depois do golpe militar de há duas semanas.

Num avião do governo da Gâmbia seguiram nomeadamente Daba Na Walna, porta-voz do comando militar que liderou o golpe de Estado de 12 de Abril, representantes da marinha e da força Aérea, o bispo de Bissau, representantes da sociedade civil e representantes dos candidatos às eleições presidenciais de Março e de partidos políticos, incluindo do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), o maior partido do país, no poder até ao golpe militar.

O PAIGC até agora tinha -se recusado a dialogar com outros partidos ou com o comando militar.

Henrique Rosa, um dos candidatos às presidenciais também viajou no avião enviado a Bissau expressamente para levar o grupo.

No sábado chegou entretanto a Bissau uma missão técnica da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental, CEDEAO, que vai definir os próximos passos da transição no país.

O comando militar que liderou o golpe aceitou as condições impostos pela organização, incluindo a libertação do primeiro-ministro e do presidente interino guineenses, que se encontram já na Costa do Marfim.

XS
SM
MD
LG