Links de Acesso

Guiné Bissau: Presidente caboverdeano reitera ultimato da CEDEAO

  • Eugénio Teixeira

Jorge Carlos Fonseca

Jorge Carlos Fonseca

Em Abidjan foi decidido o envio de uma missão de manutenção de paz ou de interposição da CEDEAO

Envio de força eminente

A CEDEAO deu aos militares golpistas Bissau guineenses 72 horas para devolverem o poder aos órgãos civis eleitos. Esta decisão saiu da Cimeira extraordinária da organização regional que decorreu em Abidjan, anunciada hoje pelo presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca.

Na conferência de imprensa concedida hoje após o regresso de Abidjan onde participou na cimeira extraordinária da CEDEAO, Jorge Carlos Fonseca, adiantou que caso os golpistas Bissau guineenses não acatarem o ultimato, a Comunidade Económica e Desenvolvimento da África Ocidental adoptará medidas que julgar necessárias, visando a reposição da legalidade constitucional.

Na reunião de Abidjan ficou decidido o envio de uma missão de manutenção de paz ou de interposição da CEDEAO, tendo sido já empossado o comandante da missão, um coronel do exército do Burkina Faso.

Neste caso segundo o chefe de estado cabo-verdiano, se os militares golpistas não acatarem a decisão tomada na cimeira, o envio dessa força está eminente.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG