Links de Acesso

Guiné-Bissau: ONU exige regresso à "ordem constitucional"


O Conselho de Segurança da ONU, durante a reunião de sábado, convocada para debater as crises na Guiné-Bissau e na Síria

O Conselho de Segurança da ONU, durante a reunião de sábado, convocada para debater as crises na Guiné-Bissau e na Síria

Conselho “exige também a libertação imediata e incondicional,” do presidente interino e do primeiro ministro

ONU exige regresso à ordem constitucional

O Conselho de Segurança das Naçoes Unidas exigiu hoje a “imediata restauração da ordem constitucional” na Guiné Bissau e avisou os autores do golpe militar que está pronto a considerar “medidas adicionais” para fazer respeitar essa ordem.

Essas medidas incluem possiveis sanções contra os autores do golpe de estado e todos os seus apoiantes.

O conselho de segurença rejeitou o estabelecimento “inconstitucional” do conselho nacional de transição anunciado pelos militares e declarou o seu apoio à missao angolana na Guine Bissau MISSANG como parte dos esforços para a estabilização do país.

A presença dos angolanos na Bissau foi uma das razões alegadas para o golpe de estado.

Na sue resolução o conselho de segurança “exige também a libertação imediata e incondicional,” do presidente interino Raimundo Primeiro, do Primeiro minsitro Carlos Gomes Junior e sublinhou “a necessidade de se assegurar a segurança dos detidos”.

“Os responsaveis por actos ilegais e de violência devem ser responsabilizados,´” afirma a resolução.

Manifestando a sua “profunda preocupação” por notícias de repressão, pilhagem e restrições à liberdade de circulação, o conselho exigiu tambema libertação imediata de civis detidos “arbitràriamente”.

.O conselho de segurança diz estar pronto a considerar “medidas adicionais incluindo sanções” contra os organizadores e apoiantes do golpe.

Na resolução o conselho de segurança disse ter “notado” a decisão da Uniao Africana de iniciar consultas com a ONU, a CPLP e a CEDAO para se decidir em “possíveis medidas adicionais para a estabilização do país”.

O secretàriog eral da ONU Ban Ki moon terá agora que submter um relatório ao conselho de segurança até ao próximno dia 30 sobre o restabelecimetno da ordem constitucional.

O conselho decidirá então que novas medidas deverá tomar
O conselho saudou a presença da missão angolana na Guiné Bissau MISSANG como parte dos esforços para a consolidação da paz e estabilidade no pais mas sublinhou tambem a necessidade de respeitar a integridade e sobreania da Guiné Bissau

Ouça a a resolução a ser lida em inglês pela Presidente do Conselho de Segurança, a embaixadora dos Estados Unidos Susan Rice

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG