Links de Acesso

A validade dos argumentos sobre benefícios à saúde

  • Renato Bittencourt

A validade dos argumentos sobre benefícios à saúde

A validade dos argumentos sobre benefícios à saúde

Consumir alimentos gordurosos leva ao aumento do peso

RENATO- A resposta, no ano passado, a epidemia da gripe H1N1 por parte das autoridades de diversos países e, em particular, da Organização Mundial de Saúde, foi bastante criticada.

ANA- Muitos observadores acharam a resposta exagerada e sensacionalista.

RENATO- Sem falar que foi levantada também a hipótese de ter havido pressão da indústria farmacêutica, interessada em vender vacinas.

ANA- Diante disso, a OMS pediu a um comité de 29 especialistas para fazer uma revisão de como a epidemia foi enfrentada, a fim de avaliar se foram cometidos erros.

RENATO- O presidente do painel de especialistas, professor Harvey Fineberg, declarou: “ não estamos aqui para defender ou acusar a OMS, nossa missão é descobrir que lições podem ser tiradas do que aconteceu”.

ANA- O comité, que encerrou a sua primeira reunião na semana passada, vai reunir-se novamente em Junho e Setembro.

RENATO- Outro assunto, Ana: existe a crença de que beber leite pode levar à congestão do trato respiratório – ou seja, nariz entupido mas isso tem sido refutado por diversos estudos.

ANA- Entretanto, Renato, um novo estudo publicado no periódico Medical Hypotheses esclarece que existem vários tipos de leite, e que só um deles provoca congestão.

RENATO- Exacto. Por exemplo, o leite obtido de certas raças de vacas contém uma proteína chamada beta-CM-7, que estimula glândulas no trato digestivo.

ANA- Ora, essas glândulas também são encontradas no trato respiratório, onde sabe-se que produzem muco em quantidade exagerada...

RENATO... sobretudo quando existem condições causadas por inflamação, como no caso da asma.

ANA- E para mudar de assunto, Renato: a conhecida empresa francesa Danone, do sector de alimentos, anunciou que vai remover da publicidade de dois de seus iogurtes mais conhecidos, Activia e Actimel, quaisquer menções a benefícios para a saúde.

RENATO- A Danone tomou essa decisão na expectativa do que vai dizer a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) em sua reunião no início de Junho.

ANA- A referida reunião destina-se justamente a examinar a validade dos argumentos sobre benefícios à saúde que costumam ser citados na embalagem de determinados produtos alimentícios.

RENATO- Em Outubro do ano passado, a Autoridade Publicitária da Grã-Bretanha (ASA) censurou a Danone por considerar enganosa a propaganda que ela estava a fazer do Actimel.

ANA- A propaganda afirmava que tinha sido cientificamente comprovado que o Actimel ajuda a fortalecer as defesas naturais da criança.

RENATO- O chocolate amargo, rico em cacau, poderá no futuro ser prescrito às pessoas com cirrose hepática.

ANA- É o que diz um estudo feito por pesquisadores na Espanha. E expliquemos que cirrose é a cicatrização do fígado resultante de uma lesão a longo prazo.

RENATO- A cirrose é causada por diversos factores, incluindo hepatite e abuso de álcool.

ANA- Acredita-se que os antioxidantes chamados flavonóides encontrados no cacau sejam o motivo pelo qual o chocolate é bom para a pressão arterial.

RENATO - Essas substâncias químicas ajudam a relaxar e a aumentar as células do músculo liso dos vasos sanguíneos.

ANA - Os resultados da pesquisa foram apresentadas no encontro anual da Associação Européia para o Estudo do Fígado em Viena.

RENATO- Vale aqui recordar que uma série de estudos científicos já sugeriu que o chocolate amargo também promove a saúde do coração.

ANA- E para mudar de assunto: o número de pessoas na Índia com acesso ao telefone móvel ou celular é maior do que o daqueles que possuem casas de banhos

RENATO- É o que informa um relatório da Organização das Nações Unidas.

ANA- Com efeito, 560 milhões de indianos utilizam celulares; no entanto, apenas 366 milhões vivem em condições de saneamento satisfatório.

RENATO- O Dr. Zafar Adeel, director do Instituto de Agua, Meio Ambiente e Saúde, ligado à ONU, comentou: “ é uma ironia trágica que num pais como a Índia - suficientemente rico para proporcionar à metade de sua população o uso de telefones celulares um imenso numero de pessoas não consiga satisfazer a necessidade básica da posse de uma casa de banhos”.

RENATO- Outro assunto, Ana: à primeira vista, parece fazer sentido o facto de que consumir alimentos gordurosos leva ao aumento do peso.

ANA- Pois é. Mas a professora Diana Mc Kay, da Universidade de Tufts, diz que não é bem assim.

RENATO- O que engorda, diz ela, é ingerir um número de calorias superior ao das calorias que o organismo queima.

ANA- Não importa que as calorias tenham vindo de gordura, proteínas, ou carbohidratos.

RENATO- Mas, atenção! Nem toda gordura é aceitável. É preciso, por exemplo, evitar as gorduras polinsaturadas ou as chamadas trans- gorduras.

ANA- E como saber que tipo de gordura você está a comer? É fácil: leia a lista de ingredientes do produto que aparece na embalagem.

XS
SM
MD
LG