Links de Acesso

Angola: "Karinho e Konforto" para os refugiados

  • Conceição Lázaro

"Karinho e Konforto" é a denominação do grupo de jovens que está a apoiar os refugiados de Kafucafuca.

A longa guerra civil angolana fez inúmeros refugiados e mesmo 10 anos depois da paz ter regressado ao país muitos deles continuam esperando uma verdadeira reintegração.

Kafucafuca é uma comunidade que acolhe famílias refugiadas provenientes de outras províncias devido ao conflito armado. O bairro está localizado na província de Luanda, na zona Industrial do município de Viana.

Esta comunidade, com acerca de 50 famílias, tem-se confrontado diariamente com muitas dificuldades para manter alimentação e outras necessidades básicas. Muitas vezes precisam de percorrer longas distâncias até ao centro da cidade capital à procura de melhores condições de vida.

No entanto, os inúmeros obstáculos têm influenciado a capacidade de cultivo dos seus próprios alimentos através da agricultura familiar. Outra dificuldade marcante da pequena comunidade tem a ver com a saída prematura de muitos jovens das suas famílias em busca de melhores oportunidades em diferentes pontos de Luanda.

Tal situação moveu a solidariedade de três jovens, nomeadamente, Gelson Ferreira, Trisnaldo Beirão e Igor Castro, que ao ouvirem a história de cada família, sensibilizaram-se em ajuda-las apesar dos parcos recursos de que dispõem.
Actualmente, a realidade apresenta-se diferente, graças à solidariedade obtida nos contactos mantidos entre jovens nas redes sociais.

Karinho e Konforto, é a denominação do grupo de apoio que a nossa reportagem contactou para melhor conhecer as actividades que desenvolvem. Estes jovens reúnem-se para embalar os bens de primeira necessidade que recolhem antes da partida ao local.

O açúcar, sal e óleo fazem parte de um conjunto de bens recolhidos que são posteriormente entregues às comunidades destinatárias do apoio social. Muitas vezes o acesso ao bairro é dificultado pelo mau estado das vias, maioritariamente de terra vermelha.

A nossa equipa deslocou-se ao local e deparou-se com a precariedade no fornecimento de água potável e energia eléctrica na escola e hospital, uma realidade que se vive em quase todo o país.
Mas, as adversidades do dia-a-dia não retiram por completo o sorriso das crianças e a criatividade das suas brincadeiras. Mesmo num contexto de carências as diversões ainda fazem parte do lazer das crianças, para alegria das mães que as acompanham de perto.

A presença do grupo de apoio permite o surgimento de uma esperança ante o sentimento de abandono das autoridades públicas.

Cansado da situação precária em que se encontra, Joaquim Gomes, residente há 12 anos na comunidade do Kafucafuca, espera pela transferência das famílias para um lugar com condições de habitabilidade.
Segundo Joaquim Morais, os jovens são os que menos se interessam por causas nobres, daí o agradecimento pelo gesto do grupo Karinho e Konforto.

Karinho e Konforto ou simplesmente KK, surgiu de uma conversa entre amigos a partir das redes sociais. Segundo um dos membros, o que uni o grupo é o sentimento de solidariedade aos mais carenciados.

Para conseguir, arroz, açúcar, massa e conservas os jovens contam com apoio de alguns familiares. E desta forma estendem às famílias necessitadas.

No local além do apoio prestado as famílias, os jovens desenvolvem também outras actividades que passam pela sensibilização da população residente para o saneamento básico e o planeamento familiar.

Ouça a reportagem da Conceição Lázaro.

XS
SM
MD
LG