Links de Acesso

Moçambique: Custo de vida compromete negociação de salários

  • William Mapote

Moçambique: Custo de vida compromete negociação de salários

Moçambique: Custo de vida compromete negociação de salários

Medidas do governo para conter custo de vida estão a dificultar as negociações dos novos salários minimos nacionais

Em Moçambique, as recentes medidas anunciadas pelo governo para “conter” o custo de vida nas populações mais vulneráveis estão a comprometer as negociações para a definição dos novos salários mínimos nacionais, ao nível do Conselho Consultivo de Trabalho.

Segundo a OTM-Central Sindical desde que as novas medidas foram anunciadas tornou-se mais difícil chegar a consensos sobre os próximos salário mínimos havendo já sinais de ruptura do diálogo.

Francisco Mazoio é o porta-voz da OTM central Sindical: “estas medidas são anunciadas num momento em que decorrem as sessões do Conselho Consultivo do Trabalho. À partida, este anúncio influenciou, de forma negativa, o processo negocial e isso tornou mais difícil e complexo prosseguir com as negociações e já estão a ocorrer situações em que já não há possibilidades de consenso para o reajustamento do salário mínimo”, disse Francisco Mazoio, membro do secretariado da OTM, em entrevista à nossa reportagem.

Em Moçambique, o governo, o patronato e os sindicatos reúnem-se anualmente no mês de Abril, para aprovar o novo salário mínimo nacional, cujo pagamento começa a contar a partir do dia um de Abril.

Neste momento, as negociações ainda estão em curso não havendo previsões do seu término.

Os sindicatos exigem um salário mínimo capaz de cobrir as necessidades da cesta básica de alimentos por cada família que estimam em seis mil meticais, cerca de 200 dólares, valores que se acredita, nem de perto serão alcançados.

Ouça a reportagem do William Mapote.

XS
SM
MD
LG