Links de Acesso

Conceição Lima publica livro de poesia em homenagem ao musico e filósofo gabonês Pierre Akendengué


Conceição Lima na companhia da falecida poetisa santomense Alda do Espirito Santo

Conceição Lima na companhia da falecida poetisa santomense Alda do Espirito Santo

Jornalista e escritora santomense descreve a metáfora de uma Africa sob a impulsão do legado artistico universal de um dos maiores musicólogos pan-africanos

A jornalista e escritora santomense, Conceição de Deus Lima lançou no inicio de Março o seu terceiro livro de poesias – “O país de Akendengué” – em homenagem ao músico, poeta e filosofo pan-africanista Pierre Akendengué.

O livro é editado pela Editora Caminho e o seu título é antes de tudo, um convite ao reencontro com uma riquíssima e invejável discografia africana de Akendengué.

A música de Peirre Claver Akendengué o músico, filosofo e poeta pan-africanista gabonês não precisa de apresentações no vasto universo musical e muito menos em África.

Conceição Lima

Conceição Lima

Na sua longa carreira artística, Akendengué soma 19 trabalhos discográficos dos quais o primeiro álbum - Nandinpo - registado em 1974 consta entre os 50 albuns essenciais da música africana da World music vibrations uma revista franco-suiça sobre a música.

Akendengué sempre somou sucessos que o fazem de uma figura lendária e uma das maiores referências da música africana e objecto de paixão e de estima de muitos como a jornalista santomense Conceição Lima, que acaba de publicar um livro de poesias “O país de Akendengué” dedicado a sua expressão musical universal.

“O país de Akendengué” metaforiza a África e retalha a vivencia poética de Conceição Lima desde a adolescência até ao presente. É também um espaço de recolha e de contactos abreviados e através de versos com aqueles a autora apelidou de fantasmas elementares da história política e cultural africana.

Conceição Lima na companhia de Sophia de Mello Breyner em São Tomé

Conceição Lima na companhia de Sophia de Mello Breyner em São Tomé

Trata-se do terceiro livro de Conceição Lima depois do “Utero da Casa” e “A dolorosa Raiz do Micondó” publicados em português e alemão pela Editora Delta de Frankfurt. É uma manta de retalhos com poemas de homenagem a Sophia de Mello Brayner, Francisco José Tenreiro, Amílcar Cabral e vários outros nomes sonantes de literatura universal.

XS
SM
MD
LG