Links de Acesso

Malawi: Luta pelo poder após morte do presidente


Preocupado com o Malawi - Johnnie Carson sub secretário de estado para assuntos africanos

Preocupado com o Malawi - Johnnie Carson sub secretário de estado para assuntos africanos

Vice presidente havia sido expulsa do partido no poder.

Na sequência da morte do presidente do Malawi Bingu wa Mutharika, os Estados Unidos manifestaram preocupação pelo atraso na transferência de poderes para a vice presidente do Malawi Joyce Banda.

Numa declaração o sub secretário de estado para os assuntos africanos, Johnnie Carson, disse que a constituição do Malawi estabelece “uma via clara para a sucessão e nós esperamos que isso seja cumprido”.

“Estamos preocupados com o atraso na transferência de poderes,” disse Carson numa declaração.

“Temos confiança que a vice-presidente tomará possem em breve,” acrescentou.

Jornais malawianos dizem que Banda deverá assumir a presidência, isto apesar de antes da morte de Mutharika ter sido expulsa do partido no poder, o Partido Progressista Democràtico.

Há noticias de que alguns membros desse partido estariam a tentar convocar o parlamento e a modificar a constituição para impedir a vice-presidente de assumir o poder.

Aliàs o governo manteve o silêncio sobre a morte do presidente isto apesar de chefes de estado estrangeiro terem já enviado as suas condolências.

A vice-presidente disse hoje que tal como os resntates cidadãos malawianos continauva a ser "mantida no escuro" sobre o que se passava.

O antigo presidente Baliki Muzuli apelou ao respeito pela constituição.

“O meu apelo humilde a todos os politicos no governo e na oposição é que ponham os interesses do país acima de tudo,” disse ele pedindo tambem às autoridades para fornecerem detalhes sobre as circunstâncias da morte do presidente.

Fontes diplomaticas disseram que o presidente de 78 anos de idade desmaiou na sua casa em Lillongwe na Quinta-feira.
Foi transportado de emergencia par aum hospital local onde segundo fontes veio a morrer.

Mutharika foi eleito em 2004 e para um segundo mandato em 2008.

Inicialmente o presidente foi creditado por ter melhorado a segurança alimentar no país e ter tornado o Malawi num modelo político e económico.

Contudo nos últimos anos a economia entrou em grande queda com grandes níveis de desemprego e descontentaemtno generalizado.

Críticos afirmam que o presidente tinha adoptado um modo de actuação cada vez mais autocràtico. Dezanove pessoas foram mortas em manifestaçoes anti governamentais em Julho passado.




Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG