Links de Acesso

Angola: Parlamento investiga acusações da UNITA

  • Faustino Diogo

Angola: Parlamento investiga acusações da UNITA

Angola: Parlamento investiga acusações da UNITA

Comissão de inquérito é inédita na história de Angola. Comissão vai ter 90 dias para apresentar relatório final.

Em Angola, a Assembleia Nacional criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito para averiguar os alegados casos de intolerância política que têm ocorrido contra os elementos da Unita na província do Huambo.


A comissão criada na 19ª sessão ordinária do parlamento angolano vai ser coordenada pelo deputado do MPLA Higino Carneiro e vai integrar um deputado da Unita, FNLA, PRS e 12 do MPLA de acordo com o princípio de proporcionalidade dos partidos representados na Assembleia Nacional.


A criação da primeira Comissão Parlamentar de Inquérito na história da vida política angolana foi solicitada pela Unita, que alega que partidários seus têm sido detidos e torturados no Huambo.


O porta-voz da casa das leis de Angola Samuel Daniel disse á voz da América que a comissão agora criada terá noventa dias para apresentar o relatório do inquérito o qual será depois debatido no plenário.


Por sua a líder da bancada parlamentar da Unita Alda Sachiambo sublinhou a importância da averiguação alertou aos deputados para necessidade do convívio político na diferença depois dos anos de guerra que o país viveu.


Virgílio de Fontes Pereira, líder da bancada parlamentar do MPLA disse que cabe a Unita provar os alegados casos de intolerância política que denuncia, arcando com as consequências políticas e jurídicas se não fizer prova.


“Não compete nem ao Executivo, nem a bancada do MPLA provar a sua ocorrência, o ónus da prova é de quem faz a acusação", referiu o deputado para quem o relatório final não vai ser apenas o relato das acusações da UNITA

XS
SM
MD
LG