Links de Acesso

Antigo chefe da polícia de Luanda vai ser julgado em Abril

  • Faustino Diogo

Comissário Joaquim Ribeiro (à direita) numa foto de arquivo no Tribunal de Luanda

Comissário Joaquim Ribeiro (à direita) numa foto de arquivo no Tribunal de Luanda

Comissário Joaquim Ribeiro e outros elementos da Polícia Nacional acusados de furto de mais de dois milhões de dólares

O antigo comandante provincial de Luanda da polícia nacional começa a ser julgado no próximo mês de Abril.

Joaquim Ribeiro acusado de estar envolvido no desvio de grande parte dos 3,7 milhões de dólares apreendidos na residência de um cidadão em Viana em 2010.

O comissário foi afastado do cargo de chefe da polícia de Luanda em finais do ano passado, por “alegadas infracções no exercício de funções” e aguarda julgamento em liberdade devido a imunidade que a sua patente lhe confere.

Beato Paulo, chefe do departamento de investigação e acção penal da procuradoria-geral da república explicou que o processo de instrução está na fase final.

No entanto Beato Paulo esclareceu que Joaquim Ribeiro e outros elementos da polícia nacional terão dado descaminho a mais de dois milhões de dólares dos 3,7 apreendidos.

Joaquim Ribeiro está também indiciado em um outro processo que decorre na procuradoria militar, suspeita de envolvimento no assassinato de dois oficiais da polícia nacional.

Beato Paulo chefe do departamento de investigação e acção penal da procuradoria-geral da república.

Antigo comandante da polícia de Luanda começa a ser julgado em Abril por alegado envolvimento no desvio de 3,7 milhões de dólares.

XS
SM
MD
LG