Links de Acesso

Líbia: Contra-ofensiva de Kadhafi põe rebeldes em fuga

  • Eduardo Ferro

Líbia: Contra-ofensiva de Kadhafi põe rebeldes em fuga

Líbia: Contra-ofensiva de Kadhafi põe rebeldes em fuga

Os rebeldes líbios foram hoje obrigados a retirar-se precipitadamente da cidade portuária de Ras Lanuf

Os rebeldes líbios foram hoje obrigados a retirar-se precipitadamente da cidade portuária de Ras Lanuf na sequência de uma contra-ofensiva das forças leais a Moammar Gadhafi.

Os confrontos prosseguem nas redondezas daquela cidade onde se encontra um dos principais terminais de exportação do petróleo líbio com as forças governamentais bombardeando incessantemente os rebeldes.
Muitos deles bateram entretanto em retirada em direcção a leste.

As forças pró-Gadhafi equipadas com tanques e artilharia pesada obrigaram a oposição a uma fuga desordenada nos seus pequenos camiões armados apenas com artilharia ligeira.

As forças governamentais continuam também a avançar sobre a cidade de Misrata, o último bastião dos rebeldes na região ocidental da Líbia.

De acordo com um líder rebelde, as forças de Gadhafi estavam a disparar indiscriminadamente contra o centro da cidade controlado pela oposição. A mesma fonte referiu ainda que muitos residentes dos bairros periféricos estavam a ser expulsos pelas forças do governo.

A marinha de guerra americana anunciou entretanto o afundamento de vários navios da guarda costeira líbia em Misrata para impedir ataques contra navios mercantes naquela região.

Entretanto em Washington, o comandante das forças da NATO na Europa, almirante James Stavridis, afirmou perante uma audiência no Congresso americano que os serviços secretos tinham detectado um pequeno índice de envolvimento de terroristas da al Kaida e da Hezbollah nas fileiras das forças rebeldes líbias. Adiantou contudo que o seu número não era significativo.

Os rebeldes negam terem sido infiltrados por aquelas organizações e prometeram a realização de eleições livres e justas assim que Gadhafi deixar o poder.

Enquanto isso a Grã-Bretanha anunciou que tinha decidido expulsar 5 diplomatas da embaixada líbia em Londres considerando que eles constituíam uma ameaça à segurança.

A Grã-Bretanha integrou desde o inicio a coligação ocidental que tem vindo a desencadear ataques aéreos contra as forças governamentais líbias para fazer aplicar a resolução do conselho de segurança da ONU autorizando todas as medidas necessárias para por termo aos ataques de Gadhafi contra os civis líbios.

As potências ocidentais continuam por outro lado a tomar em consideração a possibilidade do fornecimento de material de guerra aos rebeldes líbios, mas, até agora não foi ainda tomada uma decisão a esse respeito.

XS
SM
MD
LG