Links de Acesso

Estados Unidos: População negra está a regressar ao sul

  • Eduardo Ferro

Estados Unidos: População negra está a regressar ao sul

Estados Unidos: População negra está a regressar ao sul

A percentagem da população negra americana nos estados do sul atingiu um máximo dos últimos 50 anos.

Segundo dados do último recenseamento populacional aqui nos Estados Unidos relativo à última década, a percentagem da população negra americana nos estados do sul atingiu um máximo dos últimos 50 anos.

De acordo com aquelas estatísticas, negros mais jovens e com maior nível educacional estão a deixar cidades em declínio económico do nordeste e do centro do país com destino aos estados do sul em busca de melhores oportunidade de emprego.

Por exemplo, nos estados de Michigan e Illinois, cujas cidades têm longas tradições culturais negras, assistiu-se pela primeira vez na última década a uma perda de residentes negros.

Por outro lado, a cidade de Atlanta no estado sulista da Geórgia ultrapassou Chicago e é actualmente a área metropolitana mais habitada por negros logo a seguir a Nova Iorque.

De salientar também que cerca de 17% dos negros que se deslocaram para o sul nos últimos 10 anos, saíram precisamente do estado nortenho de Nova Iorque.

O último recenseamento aqui nos Estados Unidos indica igualmente que as populações afro-americanas estão a deixar as cidades propriamente ditas começando a habitar os subúrbios, à imagem do que as populações brancas têm vindo a fazer nas últimas gerações.

Apesar de tudo a percentagem da população negra no sul, rondando actualmente os 57%, continua muito abaixo da registada antes da grande migração para o norte no princípio do século passado.

Reveladores igualmente os números agora divulgados e relativos à capital federal americana. De facto, na última década Washington DC perdeu cerca de 11% da sua população negra e neste momento mais de metade da população da capital é constituída por pessoas que não são afro-americanas.

Outro dado interessante em relação a Washington é o facto da população latino-americana ter quase que quadruplicado na primeira década do milénio.

Actualmente há 209 mil residentes latino-americanos num total de pouco mais de 600 mil habitantes.

Por último as estatísticas indicam também que a capital continua a ser uma cidade bastante segregada com bolsas populacionais separadas de brancos, negros e latino-americanos. Isso apesar de se registar uma maior mistura racial desde há duas décadas a esta parte.

XS
SM
MD
LG