Links de Acesso

Angola reforça presença militar na Guiné-Bissau


Soldados angolanos: Vão reformar a segurança guineense

Soldados angolanos: Vão reformar a segurança guineense

Ministro da Defesa angolano esteve em Bissau. CPLP apoia presença militar angolana

A evidência da estreita relação de cooperação entre Bissau e Luanda ficou uma vez mais confirmada hoje com o lançamento oficial da Missão Militar Angolana na Guiné-Bissau. A missão visa, em larga escala, apoiar a tão desejada reforma no sector da defesa e segurança vista por países vizinhos e organizações internacionais, como a ONU e a CPLP, como essencial para a estabilização do país.
Angola enviou aliás já para a Guiné Bissau alguns efectivos militares.
Uma delegação angolana chefiada pelo Ministro da defesa esteve em Bissau para participçar na cerimónia do lançamento oficial da missão que foi presidida pelo presidente guineense malam Bacai Sanhá.
O chefe de estado guineense recordou que os laços que ligam os dois países vêm da guerra anti colonial e disse que a reforma do sector de segurança é essencial para a estabilização do país.
Já o secretário executivo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, CPLP, Domingos Simões Pereira,disse que a existencia de uma comissão militar angolana em Bissau significa que os apelos feitos pela Guiné-Bissau não foram ignorados.
Simões Pereira disse que o presidente angolano, José eduiardo dos Santos, tinha desde a primeira hora feito saber que Angola iria responder a esse pedido de ajuda agora concretizado com a missão militar angolana.
O Ministro Angolano da Defesa, Cândido Pereira Vandunem, que chefiou a delegação que veio ao país justamente para proceder ao lançamento desta missão disse deixar a Guiné Bissau com uma ideia clara sobre as necessidades das forças aramdas guineenses.
Ouça a reportagem de Lassama Cassamá com declarações do presidente guineense, do secretário executivo da CPLP e do ministro da defesa angolano

XS
SM
MD
LG