Links de Acesso

Uíge: MPLA corta subsídios a autoridades tradicionais


A denúncia foi feita pelo secretário provincial da UNITA no Uíge Andre Pindi.

Na província angolana do Uíge, várias autoridades tradicionais da comunidade de Alto Zaza, município de Quimbele a cerca de 250km da capital provincial estão privados de subsídios por terem permitido a instalação de comités da UNITA nas suas aldeias.

A denúncia foi feita pelo secretário provincial da UNITA no Uíge
Andre Pindi, quando uma das autoridades em causa apareceu no secretariado da sua organização a pedir a remoção das bandeiras da UNITA
naquelas aldeias em defesa dos seus subsídios.

Segundo o secretário, a situação evolui desde a deslocação de uma
comitiva da UNITA aquela comunidade que cativou alguns populares populares
simpatizantes do “galo negro” e que levou à instalação de bandeiras nas aldeias.

Este facto enervou as autoridades governamentais do município e
militantes do partido no poder tomaram como medida o cancelamento
dos subsídios.

Ouça a reportagem do Joaquim Júnior.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG