Links de Acesso

Dionísio Epalanga vai supervisionar eleições na Huíla

  • Teodoro Albano

Dionísio Epalanga, presidente da Comissão Provincial Eleitoral da Huíla

Dionísio Epalanga, presidente da Comissão Provincial Eleitoral da Huíla

A Huíla representa a segunda praça eleitoral em Angola

O novo presidente da Comissão Provincial Eleitoral da Huíla, Dionísio Epalanga, promete trabalho e empenho nas novas funções, no dia em que foi apresentado aos comissários provinciais e funcionários daquela instituição que superintende os actos eleitorais.

Falando à imprensa, Dionísio Epalanga, diz esperar encontrar dificuldades nas tarefas de supervisionar o processo eleitoral em ano de eleições, mas revela-se pronto a assumir tão grande responsabilidade.

Para Dionísio Epalanga, as responsabilidades na CPE serão maiores se atender ao facto que a Huíla é a segunda maior praça eleitoral do país.

“Estamos cientes que não é uma tarefa fácil, na medida em que a nossa província tem uma extensão territorial muito grande para além de que a Huíla representa tão-somente a segunda praça eleitoral a nível do nosso país, daí nós temos responsabilidades acrescidas de formas a que possamos chegar a todos os cantos da nossa província e que possamos realizar eleições justas e livres sem grandes sobressaltos”.

A nova configuração das comissões provinciais eleitorais prevê a composição de 17 comissários contra os anteriores nove.

A renovação de mandatos para os comissários provinciais está salvaguardada anunciou, Dionísio Epalanga.

“A nível da nossa província ou mesmo de todo o país, estamos a espera do empossamento dos futuros comissários que doravante sofrerão uma alteração a nível da sua constituição porque nós hoje tínhamos uma casa composta com cerca de 9 comissários incluindo o próprio presidente, hoje o número foi elevado para uma fasquia de 17 de elementos; como se vê a própria dinâmica assim exigiu.”

O acto de apresentação do novo presidente da comissão provincial eleitoral da Huíla foi orientado pelo comissário nacional Graça Matias que seguiu para a vizinha província do Namibe com o mesmo fim.

Dionísio Epalanga substitui no cargo Luís dos Passos.

XS
SM
MD
LG