Links de Acesso

China: Despedido um alto membro do partido comunista


Bo Xilai, secretário do partido comunista de CVhongqing durante uma sessão do Congresso Nacional do Povo em Pequim (9 de Março)

Bo Xilai, secretário do partido comunista de CVhongqing durante uma sessão do Congresso Nacional do Povo em Pequim (9 de Março)

Secretário do Partido Comunista de Chongqing foi removido do cargo depois do seu delfim ter passado a noite num consulado americano

O secretário do partido comunista chinês de Chongqing, Bo Xilai, foi demitido do cargo após uma série de escândalos no qual um dos seus homens de confiança terá visitado o consulado americano no sudoeste da China.

Stephanie Ho da VOA em Pequim reporta que Bo Xilai era um dos mais conhecidos e carismáticos líderes da China.

A queda na desgraça de Bo Xilai, secretário do partido comunista de Chongqing chegou ao conhecimento público através de um breve despacho da agência oficial chinesa de notícias Xinhua anunciando a sua substituição.

O porta-voz do ministério chinês dos negócios estrangeiros Liu Wiemin pôs de parte as preocupações que essa mudança venha a suscitar uma reviravolta na liderança chinesa.

Liu Wiemin disse que seria ridículo pensar assim. O porta-voz do governo chinês também recusou em responder a questão se Bo Xilai irá continuar a ocupar o seu lugar entre os 25 membros do Politburo – a instância suprema do partido comunista.

O escândalo que conduziu a queda de Bo Xilai teve o início do mês passado, quando o chefe de polícia Wang Lijun apontado por ele dirigiu-se ao consulado americano próximo da cidade de Chengdu tendo passado a noite naquela instalação diplomática estrangeira. Os responsáveis americanos não revelaram no entanto as razões da visita de Wang Lijun, que agora se encontra sob a custódia de investigadores chineses.

Bo Xilai e Wang Lijun dirigiram no passado uma controvérsia repressão contra os gangs de Chongqing e foram protegidos por políticos e pela corporação polícial.

Numa rara repreensão pública, o primeiro-ministro chinês Wen Jiabao pressagiou este ultimo acontecimento na sua anual conferência de imprensa de ontem, Quarta-feira.

Wen Jiabao não referiu-se directamente a Bo Xilai mas disse que o actual comité político do partido e o governo de Chongqing devem reflectir seriamente sobre o caso e dele tirar ilações.

David Kelly um especialista sobre a China, diz que Bo Xilai é um assumido inconformista e pertence a uma prestigiada família politicamente reconhecida.

“Ele vem de uma família da alta esfera política, uma família que atingiu a esse nível há vários anos e ele conserva esse capital político. Alguém na sua posição, - se ganhar, ganha bem, e se perder, perde tudo.”

A notícia da agência Xinhua não avança detalhes sobre o próximo cargo de Bo Xilai.

O director do Centro de Pesquisas Politicas e Económicas sobre a China na Universidade de Indiana, Scott Kennedy, diz no entanto que esta notícia não é um bom sinal para a carreira política do visado.

“Mesmo se Bo Xilai não tenha feito nada de errado ou seja lá o que fôr, de acordo com a lei chinesa a existência deste problema cria simplesmente uma oportunidade para os que estão contra ele, façam de tudo para que não se evolua.”

Scott Kennedy adianta por outro lado que a substituição de Bo Xilai é um misto de mensagens. Bo Xilai não está associado as reformas progressistas o que deixa entender que os que estão na liderança, podem ter uma mão no processo. Kennedy não deixa de sublinhar por outro lado que decisões destas as vezes são tomadas num contexto de falta de transparência.

XS
SM
MD
LG