Links de Acesso

Chineses vão construir Estrada Circular de Maputo

  • William Mapote

As cidades de Maputo e Matola, no sul do país, estarão ligadas, dentro de 30 meses pela primeira estrada metropolitana a ser construída no país, para minimizar os graves problemas de tráfego entre os dois pontos.

As cidades de Maputo e Matola, no sul do país, estarão ligadas, dentro de 30 meses pela primeira estrada metropolitana a ser construída no país, para minimizar os graves problemas de tráfego entre os dois pontos.

A estrada, cujo projecto é designado de “Estrada Circular de Maputo” terá uma extensão de 74 quilómetros, na sua maioria a serem construídos de raiz e que, a partir da zona da marginal, vai atravessar o distrito de Marracuene, na zona norte da capital, descrevendo um círculo para a Matola, antes de voltar a desaguar, novamente em Maputo.

A cidade do Maputo conta actualmente com um parque automóvel estimado em cerca de 200 mil veículos, metade dos existentes em todo o país, o que gera enormes problemas de tráfego, dada a fraqueza de infra-estruturas rodoviárias.

A Estrada Circular de Maputo é vista como a principal alternativa para melhorar a circulação.

A obra vai custar 315 milhões de dólares, dos quais 300 mil são financiados pelo governo da República Popular da China, que tem sido o maior financiador das novas infra-estruturas construídas nos últimos anos ao nível do país.

O embaixador chinês, em Maputo, Huang Song Fu, disse que o financiamento do seu país a este projecto representa as boas relações de cooperação bilateral e a contribuição do seu governo para o desenvolvimento de Moçambique.

A estrada será construída pela empresa China Road and Bridge Corporation (CRBC) e vai empregar cerca de 2600 trabalhadores, dos quais, 115 chineses.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG