Links de Acesso

Aumenta em África a resistência do virus da SIDA

  • Renato Bittencourt

Dia de Combate ao SIDA, Malanje

Dia de Combate ao SIDA, Malanje

É preciso agir sem demora para evitar o que aconteceu com a malária

RENATO- Olá, Ana! Olá, ouvintes! Um novo estudo mostrou que a resistência do virus da SIDA aos principais medicamentos utilizados para combate-lo está a aumentar em Africa.

ANA- O estudo foi realizado pela Iniciativa da Vacina Anti-Sida (IAVI, na sigla em ingles) e focalizou cinco paises africanos, Ruanda, Uganda, Zâmbia, África do Sul e Quénia.

RENATO- Omu Anzala, representante da IAVI no Quénia, disse que é preciso agir sem demora para evitar o que aconteceu com a malária, cujo tratamento foi dificultado pelo crescimento da resistência ao longo dos anos.

ANA- Vamos aproveitar a oportunidade, Renato, para relembrar algumas estatisticas basicas sobre a prevalência da SIDA em Africa.

RENATO-. Digamos inicialmente que 22 milhões e meio de pessoas infectadas pelo HIV vivem na Africa Sub-Saariana, ou seja, cerca de 68 por cento do total em nivel global.

ANA- 1 milhão e 300 mil doentes morreram na região em 2009, vitimados pela HIV.

RENATO- A Africa do Sul tem o maior contingente de pessoas infectadas pelo HIV no mundo, ou seja, 5 milhões e 600 mil.

ANA- Outra noticia, Renato: um estudo publicado no periódico americano Applied Psychology: Health and Well-Being, confirmou trabalhos anteriores no sentido de que pessoas que estão felizes têm probabilidade de viver mais tempo e gozar melhor saüde.

RENATO- Isso acontece porque esse tipo de comportamento reduz a quantidade de hormonas relacionadas com o estresse, e reforça a capacidade do sistema de defesa do organismo.

RENATO- O autor do estudo, Ed Diener, professor de Psicologia da Universidade de Illinois, aconselha a evitar o pessimismo, mas também recomenda outras coisas, tais como combater a obesidade, fazer exercicio, não fumar, e seguir uma dieta adequada.

ANA- Eis mais uma noticia: o consumo de refrigerantes e outras bebidas com grande quantidade de açúcar traz risco de aumento da pressão arterial.

RENATO- É o que afirma um estudo publicado na revista científica Hypertension.

ANA- Beber mais de 355 miligramas diárias de bebidas com gás ou sucos de fruta que contém açúcar é o suficiente para desequilibrar a pressão.

RENATO- O motivo exato desta relação entre pressão e refrigerantes ainda não está clara...

ANA-... mas os cientistas acreditam que o excesso de açúcar no sangue prejudica o tônus das veias sanguíneas e desequilibra os níveis de sal no organismo.

RENATO- Para finalizar, vamos reproduzir uma entrevista a este programa da Dra. Regina Ungerer, cientista brasileira ligada à Organizacão Mundial de Saúde.

ANA- A Dra. Regina é coordenadora do chamado Espaco Colaborativo em Português, boletim destinado à Africa.

RENATO- O seu sector enviou recentemente a Moçambique numerosos itens da chamada Biblioteca Azul. Eu quis saber da dr. Regina: porque Azul?

RENATO- Minha pergunta seguinte foi sobre a criação da Biblioteca Azul.

RENATO- Os textos de informação médica precisam ser escritos numa linguagem acessivel ao público a que se destinam. No caso presente, trata-se de Moçambique.

XS
SM
MD
LG