Links de Acesso

Maputo: Vendedores ambulantes "convencem" Câmara

  • William Mapote

Vendedores ambulantes no fim da reunião com o Município de Maputo

Vendedores ambulantes no fim da reunião com o Município de Maputo

O Presidente do Conselho Municipal de Maputo, David Simango, anunciou quarta-feira o seu recuo parcial na medida por si decretada, que dava 48 horas para a evacuação dos vendedores informais que ganham a vida nas ruas da capital moçambicana.

O Presidente do Conselho Municipal de Maputo, David Simango, anunciou quarta-feira o seu recuo parcial na medida por si decretada, que dava 48 horas para a evacuação dos vendedores informais que ganham a vida nas ruas da capital moçambicana.
Depois de duas semanas de braço de ferro,David Simango reuniu com centenas de vendedores para anunciar uma reviravolta na sua anterior decisão.
As autoridades municipais estimam em 80 mil o numero de pessoas que enchem as ruas e esquinas de Maputo e em barracas ou bancas improvisadas praticam negócios dos mais variados tipos, desde refeições a venda de vestuário, como alternativa para a falta de emprego, e que por isso, recusava cumprir as exigências do edil de Maputo, David Simango.
Apesar de ter voltado atrás na generalidade da sua medida, David Simango enumerou alguns locais onde pediu aos vendedores para que evitassem ocupar e apelou ao cumprimento por parte dos munícipes, em nome de uma convivência pacífica entre a edilidade e os munícipes.
A guerra entre as autoridades municipais e os vendedores informais mereceu críticas de diversos sectores da sociedade e nos meandros políticos, já era vista como uma situação que poderia gerar sinais de revolta contra o partido Frelimo, que suporta o actual presidente do Município de Maputo.
Para alguns especialistas este perigo é que terá pesado para obrigar ao recuo da Câmara Municipal na sua decisão.



XS
SM
MD
LG