Links de Acesso

Líbia: Interpol lança alerta internacional contra Kadhafi e seus colaboradores


Líbia: Interpol lança alerta internacional contra Kadhafi e seus colaboradores

Líbia: Interpol lança alerta internacional contra Kadhafi e seus colaboradores

Mais de uma dezena de mortos esta Sexta-feira em Zawiyah as portas de Tripoli onde foram impedidos novos protestos

A Interpol lançou um alerta as polícias de 188 países do mundo contra o Coronel Kadhafi e 15 outros elementos da sua família e próximos.

A iniciativa da Interpol visa facilitar a aplicação das sanções das Nações Unidas e da abertura de um inquérito do Tribunal Penal Internacional contra o governo de Mouammar Kadahafi.

Hoje, pelo menos 13 pessoas foram mortas em confrontos na cidade de Zawiya, cidade localizada a cinquenta quilómetros de Tripoli isso enquanto há ainda relatos de confrontos em Brega, Ajdabiya, Ras Lanouf.

Forças pró-Kadhafi reprimiram novamente os protestos na capital Tripoli isso equanto 13 pessoas morriam em confrontos com as tropas de Kadhafi na cidade de Zawiya. Segundo um testemunho citado pela cadeia de televisão Al-Jazeera houve mais de cinquenta mortos e de trezentos feridos.

A mesma televisão reportou que instalações petrolíferas em Zouetina ao sul de Benghazi estavam em chamas.

Al-Zajeera indicou igualmente que milhares de pessoas reuniram-se hoje em Tripoli para protestar contra o governo de Mouammar Kadhafi. A tensão esteve latente no bairro de Tadjoura, quando as forcas de segurança intervieram para dispersar várias centenas de manifestantes anti-Kadhafi com o recurso a gás lacrimogéneo. Dezenas de elementos pró-Kadhafi e outros hostis ao governo líbio embateram-se para o controlo da praça Verde. A zona é doravante cercada pelas forças de ordem.

Por outro lado, cerca de cinco mil pessoas reuniram-se para rezar junto ao tribunal de Benghazi o berço da insurreição anti-Kadhafi.

Tiros de artilharia pesada foram ouvidos a poucos quilómetros de Las Ranouf, onde existem relatos de intensos combates para o controlo de um terminal petrolífero.

Enquanto isso, um barco transportando notas monetárias do banco líbio no valor de 117 milhões de Euros destinados à Líbia foi interceptado por um navio de guerra britânico e escoltado até um porto inglês. A Grã-Bretanha anunciou a interdição de exportação sem autorização de moeda líbia, com base nas sanções adoptadas pela União Europeia.

A Agencia das Nações Unidas para os Refugiados indicou ter havido uma baixa considerável de pessoas atravessando a fronteira para a Tunísia, por causa do controlo das tropas leais a Kadhafi , fortemente armado na fronteira entre os dois países.

Uma porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados disse hoje que o êxodo de refugiados diminuiu para duas mil pessoas, depois de ter atingido o número de 10 a 15 mil pessoas diárias nos dias anteriores.

O presidente americano Barack Obama disse ter aprovado o uso de aviões militares americanos para evacuar cidadãos egípcios que tinham fugido para a fronteira líbio-tunisina. Obama indicou igualmente que organizações de ajuda humanitária americanas estão a enviar equipas de assistência para as regiões na fronteira com a Líbia.

Entretanto a Interpol lançou hoje um alerta as polícia dos 188 países membros sobre o Coronel Kadhafi e 15 dos seus próximos a fim de facilitar a aplicação das sanções das Nações Unidas e da abertura de uma investigação do Tribunal Penal Internacional.

A iniciativa da Interpol descrita como “ alerta laranja” destina-se a prevenir acontecimentos susceptíveis de constituir ameaça para a segurança pública. A Interpol não solicita para já a detenção de Kadhafi e dos 15 próximos seus, mas coloca a disposição informações relativas as suas acções, do perigoso que representam quer seja as suas viagens e seus haveres.

A Interpol considera o Coronel Kadhafi e os seus próximos colaboradores como estando implicados na planificação de ataques, incluso, aéreos contra populações civis.

XS
SM
MD
LG