Links de Acesso

Resolver os problemas de saúde em Moçambique e São Tomé

  • Faizal Ibramugy

Problemas de Moçambique são idênticos aos de São Tomé e Príncipe

Moçambique e São Tomé e Príncipe assinam brevemente um acordo de reforço de cooperação na área de Saúde, ao abrigo do qual quadros na área de saúde dos dois países passam a participar de programas de formação promovidos nos diferentes institutos de ciências de saúde existentes nos dois países.

Nesta perspectiva, um grupo não especificado de jovens daquele país localizado no Golfo do Guiné, chegam à província de Nampula ainda este mês para iniciar uma formação em diferentes cursos na área de saúde, ministrados pela Universidade Lúrio, uma Instituição de Ensino Superior Pública, criada em 2006.

Para o efeito, a ministra são-tomense de saúde, Ângela dos Santos Ramos José da Costa Pinheiro, esteve de visita à província de Nampula, tendo escalado a Faculdade de Ciências de Saúde da Universidade Lúrio, Instituto de Ciências de Saúde de Nampula e o Hospital Central, a maior unidade com internamentos ao nível do norte de Moçambique.

Ângela Ramos José da Costa Pinheiro disse no final da sua visita à província de Nampula estar satisfeito, porque segundo referiu mesmo com dificuldades de diversas ordens, o ministério de saúde moçambicano está a criar condições para a resolução dos problemas de saúde. A timoneira das pastas de saúde são-tomense disse porém que os problemas de Moçambique nesta área são idênticos aos de São Tomé e Príncipe.

Ângela Ramos José da Costa Pinheiro, fez saber que os acordos de reforço de cooperação no ramo de saúde a ser rubricado brevemente visam fortalecer as relações entre o seu país e Moçambique no campo de formação de quadros de saúde e a revisão curricular entre o Instituto de Ciências de Saúde Dr. Victor Sá Machado de S. Tomé e Príncipe e os institutos de ciências de saúde existentes em Moçambique.

Segundo a ministra de saúde de São Tomé e Príncipe, o seu país precisa de colher experiencias na formação de quadros técnicos na área da Saúde, uma vez que a Escola de Formação dos Quadros da Saúde Dr. Victor Sá Machado, começou a funcionar em 2003 e carece ainda de experiencia no campo de formação.

A visita Ângela Ramos José da Costa Pinheiro a província de Nampula, foi acompanhada pela vice-ministra de Saúde de Moçambique, Nazira Valy.

XS
SM
MD
LG