Links de Acesso

Bissau: Oposição diz que há fraude nos cadernos eleitorais


Raimundo Pereira, Presidente interino da Guiné-Bissau

Raimundo Pereira, Presidente interino da Guiné-Bissau

Oposição diz que o processo conducente às eleições presidenciais está cheio de ilegalidades.

Os partidos da oposição na Guiné-Bissau agrupados no "Colectivo da Oposição Democrática" disseram hoje que o processo conducente às eleições presidenciais está cheio de ilegalidades.

Segundo Victor Pereira, da Oposição Democrática, os problemas têm a ver com o processo de actualização de cadernos eleitorais que para este fórum partidário está a ser conduzido "sob intimidação e acções ilícitas por parte dos agentes ao serviço da candidatura de Carlos Gomes Júnior infiltrados ao lado dos funcionários devidamente habilitados para o efeito ".

Os partidos políticos, agrupados em Oposição Democrática, atacaram com veemência o acordão do Supremo Tribunal de Justiça, o qual validou a candidatura de Carlos Gomes Júnior à Presidência da República.

Para Oposição Democrática, a decisão judicial a que se refere, representa atropelos à lei e à constituição.

A Oposição Democrática perspectiva ainda a realização de uma marcha política na quinta-feira para protestar contra o não-recenseamento de jovens que atingiram a idade de votar, assim como responsabilizar o Governo pelas consequências que poderão advir se o escrutínio tiver lugar nas circunstâncias presentes, ou seja, não estando reunidas as condições para que eleições sejam livres, justas e transparentes.

XS
SM
MD
LG