Links de Acesso

Kwanza-Sul: Professores queixam-se de falta de meios


Kwanza-Sul: Professores queixam-se de falta de meios

Kwanza-Sul: Professores queixam-se de falta de meios

O sindicato provincial de professores do Kwanza-Sul está indignado com a pressão que vários estabelecimentos de ensino vão conhecendo no presente ano lectivo.

O sindicato provincial de professores do Kwanza-Sul está indignado com a pressão que vários estabelecimentos de ensino vão conhecendo no presente ano lectivo.

Celestino Calembe Lutukuta que prestou uma longa entrevista em exclusivo a "Voz da América" disse nunca ter visto tamanha carga em cada sala de aula onde por incrível que pareça todas disciplinas são lecionadas por um único professor por forca da reforma educativa:"De facto a pressão sobre a escola é tanta, a demanda transcende a capacidade das infra-estruturas, a demanda transcende a capacidade das escolas em termos de recursos humanos, estamos a dizer que não há escolas suficientes, não há professores suficientes para aquilo que `e a demanda actual nas escolas a nível da província do Kwanza-Sul".

Mas a inquietação do sindicato de professores não se consubstancia apenas na ma qualidade de ensino que tudo isso possa acarretar.

Para Calembe Lutukuta o não crescimento do sector em termos de infra-estruturas isso ao longo dos tempos vividos estão na base dos insucessos que o sector viveu ate aqui: "Tudo isso porque ao longo dos tempos, o crescimento do sector em termos de infra-estruturas tem sido milimétrico. Constroem-se salas com 3, no maximo 6 salas e a população acadêmica cresce a cada ano que passa e em conseqüência disso agora já atingimos o ponto de saturação, as escolas já não suportam, temos vindo a falar das turmas multidões mas agora já não sabemos como designá-las>>.

Insuficiência de infra-estruturas escolares na província do Kwanza-Sul deixa preocupado o secretario executivo do sinprof local Celestino Lutukuta.

Ouça a reportagem do Mateus Júnior.


XS
SM
MD
LG