Links de Acesso

Guiné-Bissau: CNE justifica falta de recenseamento


Raimundo Pereira, Presidente interino da Guiné-Bissau

Raimundo Pereira, Presidente interino da Guiné-Bissau

Em resposta ao confronto registado entre os militares e polícias de intervenção rápida, que tentavam repor a ordem junto dos manifestantes a frente da Comissão Nacional de Eleições, resultando em ferimentos entre os agentes policiais, o presidente da CNE veio hoje esclarecer que foi a intenção desta entidade executar o recenseamento das pessoas na idade de votar.

Em resposta ao confronto registado entre os militares e polícias de intervenção rápida, que tentavam repor a ordem junto dos manifestantes a frente da Comissão Nacional de Eleições, resultando em ferimentos entre os agentes policiais, o presidente da CNE veio hoje esclarecer que foi a intenção desta entidade executar o recenseamento das pessoas na idade de votar.
Desejado Lima da Costa justificou as razões que levaram a CNE a não poder recensear pessoas que completam a idade de votar antes de 18 de Março, facto que esteve na origem da manifestação ocorrida na segunda-feira em Bissau, culminando na agressão dos militares contra os policias.
E à volta desta situação, envolvendo os militares e policias, se é ou não uma consciência, a verdade é que o Presidente do Burkina Faso, Blaise Campaore, enviou para Bissau um emissário especial, do seu nome Gilber Dienderem, por sinal, seu Chefe de Estado-Maior particular, que esteve reunido hoje com o Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, António Indjai. Sem dúvidas, estas movimentações estão apontadas para eleições presidenciais antecipadas de 18 de Março deste ano, para as quais perspectiva-se muita disputa política, se calhar, das mais renhidas na história eleitoral do país.
Ainda sobre os acontecimentos ligados a manifestação de segunda-feira,à frente da CNE, a Oposição Democrática, afirma congratular-se com os militares, porque no seu entender estes dissuadiram aquilo que qualifica de intenções assassinas. Para a Oposição Democrática, mesmo havendo a falta de aspectos formais para legitimação da manifestação, entenda-se informar as autoridades sobre a marcha, podia-se evitar o uso de forca por parte da Policia de Intervenção Rápida contra os jovens manifestantes.

XS
SM
MD
LG