Links de Acesso

Angola: Antigos militares da FNLA sentem-se marginalizados


Angola: Antigos militares da FNLA sentem-se marginalizados

Angola: Antigos militares da FNLA sentem-se marginalizados

As maiores concentrações de veteranos situam-se nas províncias de Malanje, Kwanza – Norte e Uíge.

Milhares de soldados das extintas ELNA, antigas forças militares da Frente Nacional de Libertação de Angola, FNLA, que participaram na luta de libertação nacional angolana nunca foram desmobilizados e agora estão inconformados com a sua exclusão social.
As maiores concentrações situam-se nas províncias de Malanje, Kwanza – Norte e Uíge, nas localidades da Serra da Mukaba, Kikugungo e Bolongongo, onde foram enterradas a maioria das armas obsoletas.
O secretário nacional para cultura, assuntos religiosos, desporto, juventude e lazer, Vicente Albino Paulo, que trabalhou recentemente na cidade de Malanje, disse que o não reconhecimento dos então guerrilheiros deve-se a um erro do ex-líder Holden Roberto.
O assunto seria discutido ao mais alto nível entre o chefe de estado angolano, José Eduardo dos Santos e o falecido líder histórico da luta de libertação nacional, incluíndo o dossier dos “comandos búfalos”.
“Até 1992, disse Albino Paulo, nós apresentamos um grupo de patriotas que se encontravam naqueles lados de Bolongongo, mas infelizmente o malogrado Holden Roberto, então presidente quando foi entrevistado na França, disse que era um grupo de caçadores, então, aí perdemos o protagonismo. Deveríamos estar ali para sermos desmobilizados, mas na reunião multipartidária o actual Presidente da República, ele ainda está aí, ele próprio confirma, dizia que é um problema.
Foi levantado esse problema, dizia que o problema dos militares das FNLA ex-ELNA, então, o Presidente da República e o presidente da FNLA iam ver isto num fórum próprio, infelizmente até aqui nunca se falou nada e o presidente morreu”, acrescentou ainda Albino Paulo.
Em vésperas das próximas eleições gerais em Angola, anunciadas para 2012, o programa de reafirmação da FNLA em todo território nacional, visa reaver as infra-estruturas de Benguela, Cabinda, Moxico, Namibe e Malanje em posse dos partidários de Ngola Kabango e o registo do seu eleitorado.
Vicente albino Paulo, igualmente o coordenador da comissão do 15 de Março referiu que a nível de Malanje os mecanismos para recuperar o imóvel serão accionados depois dos encontros efectuados com o governador de Malanje, Boaventura da Silva Cardoso e com o procurador-geral da República, Adão Pedro.
O candidato à corrida as presidenciais de 2012 por parte da FNLA está por se encontrar, mas as evidencias apontam para Lucas Ngonda, caso haja decisão contrária do congresso ou da conferência nacional.
O partido histórico, de âmbito nacional e apoquentado pelas divergências internas entre militantes que almejam o poder são molestados nas diferentes povoações do país, garantiu o responsável.
O secretariado provincial da FNLA de Malanje é ocupado por fiéis a Ngola Kabango, com uma estrutura organizativa paralela a Lucas Ngonda.

XS
SM
MD
LG